Copa 2018

Sampaoli visita avós que tiveram netos desaparecidos na ditadura argentina

Divulgação
Jorge Sampaoli posou para fotos com algumas das integrantes da organização Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/04/2018 16h45

O técnico da seleção argentina, Jorge Sampaoli, participou na última terça-feira da reunião semanal das Abuelas de la Plaza de Mayo (avós da Praça de Maio), organização de avós que tiveram seus netos desaparecidos na época da ditadura militar no país, ocorrida durante a década de 1970 e 1980. O grupo ainda busca encontrar o paradeiro de mais de 300 pessoas.

“Foi um encontro muito carinhoso. Temos ele como quem realmente é: o técnico da seleção. Ele perguntou como fazemos as buscas e recebeu o carinho das avós”, contou Manuel Gonçalves, um “neto” recuperado e membro da comissão diretiva da entidade.

“Sampaoli até colocou a camiseta. São pessoas públicas como essa que permitem que a mensagem chegue”, acrescentou.

Não é a primeira vez que a seleção do país se relaciona diretamente com a entidade das avós vítimas da ditatura. As Abuelas encontraram Diego Armando Maradona em 2010 e viram a AFA (Associação do Futebol Argentino) divulgar um vídeo com Messi e companhia em 2014.

A organização das avós conhecida no país e que realiza manifestações todas as quintas-feiras na Praça de Maio, em Buenos Aires. As buscas pelos desaparecidos superam os 40 anos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo