Copa 2018

Rival do Brasil pede ajuda de outros times para deixar elenco em forma

Alex Caparros/Getty Images
O preparador da Costa Rica irá visitar e acompanhar os treinos do zagueiro Duarte (esq) no Espanyol Imagem: Alex Caparros/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/04/2018 04h00

A Costa Rica decidiu abrir seu planejamento para a Copa do Mundo a profissionais de clubes e até de outra seleção. Pelo menos na preparação física, a segunda adversária do Brasil na Rússia deixou o orgulho de lado e irá submeter sua programação de treinos a pessoas mais experientes. Tudo para chegar em melhores condições ao torneio.

Não é comum uma seleção às vésperas da Copa pedir ajuda a outras comissões técnicas. Mas a Costa Rica não se importa com o que, para alguns, pode parecer falta de confiança na própria filosofia de trabalho.

“Vou dividir meu plano com colegas para trocar informações, ver o que eles estão fazendo e mostrar o que pensei para a Copa. Pegarei as sugestões que me derem e deixarei nossa preparação ainda melhor”, resumiu Erick Sánchez, responsável pela preparação física da Costa Rica.

E não se trata apenas de uma consulta. Ele garante que está pronto para mudar seu planejamento com base no que os outros profissionais disserem. “A ideia é aceitar as recomendações e alterações que eles queiram dar”.

Sánchez pretende falar com três preparadores. Um deles é Óscar Caro, da seleção espanhola, adversário que só pode cruzar com a Costa Rica numa eventual semifinal. Ele também consultará Óscar Ortega, do Atlético de Madri, e Juan Carlos Martínez, ex-Porto nos tempos de Julen Lopetegui, atual treinador da Espanha.

Tudo isso será feito em uma viagem de Sánchez à Europa. Na mesma época, ele pretende visitar dois dos zagueiros da Costa Rica em seus clubes e ver de perto como eles trabalham. São eles Giancarlo González, do Bologna, e Óscar Duarte, do Espanyol.

E engana-se quem ajuíze que Erick Sánchez seja um novato em seu trabalho na seleção da Costa Rica. Ele está na equipe nacional desde 2010 e já desenvolveu o trabalho que resultou na surpreendente campanha da Copa de 2014, quando os costarriquenhos chegaram às quartas de final. Para ele, no entanto, sempre é tempo de aprender mais. Mesmo às vésperas de uma Copa do Mundo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo