Copa 2018

Nem Pelé, Maradona e Messi mudaram o futebol como eu, diz Higuita

AFP Photo
Colômbia caiu na Copa de 1990 após erro de René Higuita diante de Camarões; goleiro, porém, vê jogo como divisor de águas Imagem: AFP Photo

Do UOL, em São Paulo

24/04/2018 19h15

René Higuita disputou apenas uma Copa do Mundo pela Colômbia, mas acabou sendo diretamente responsável pela eliminação da seleção de seu país no torneio.

Foi em 1990. Nas oitavas de final, os colombianos faziam um duelo surpreendente contra Camarões. Após o 0 a 0 no tempo normal, as duas equipes levaram o jogo para a prorrogação. Aí, no primeiro minuto do segundo tempo extra, Roger Milla abriu o placar para os africanos.

O time comandado por Francisco Maturana tinha 15 minutos para reagir, mas se enrolou. Aos 3 min, após um toque de bola na defesa, Higuita perdeu a bola para o próprio Milla, que ampliou. Bernardo Redín ainda diminuiu, mas não tirou a vitória de Camarões por 2 a 1.

Ainda assim, Higuita não se sente marcado por aquele lance. Em entrevista publicada nesta terça-feira pelo site da Fifa, o ex-goleiro diz que seu estilo de jogo acabou mudando o futebol.

“No fim da minha carreira, havia mais coisas positivas do que erros, embora um deles fosse o jogo contra Camarões. Mas foi só depois que as pessoas viram René Higuita jogar que as regras foram mudadas. Ficou decidido que os goleiros precisavam jogar com os pés. Você recua a bola para eles agora e eles não podem agarrá-la com as mãos. Nem mesmo Pelé, Maradona ou Messi conseguiram isso”, afirmou o colombiano.

A regra do recuo foi mudada pela International Board em 1992 e entrou em vigor em 1993. Higuita, hoje com 51 anos, comemora a mudança que fez os goleiros atuarem mais com os pés.

“Veio um colombiano e disse mais ou menos isso para todos: ‘Esta é a lei de Higuita, é assim que os goleiros têm que jogar’. Tivemos erros, é claro, mas foi o que fizemos. Colocamos o foco na bola e na coragem”, acrescentou o ex-goleiro, que se esquivou da responsabilidade no erro contra Camarões.

“Quando estávamos perdendo por 1 a 0, tivemos que correr riscos. Também éramos inexperientes. Se perdêssemos por 2 a 0, 3 a 0 ou 4 a 0, não haveria problema. O problema (da falha) surgiu quando Redín fez 2 a 1. Então a mídia (colombiana) voltou e disse: ‘Se Higuita não tivesse vacilado, teríamos empatado’”, acrescentou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Blog do Menon
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte - Imagens
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
UOL Esporte
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Copa do Mundo 2018
Na Vitrine
Topo