Copa 2018

Joalheiro planeja visita à seleção na Copa para entregar celulares de ouro

Reprodução/Instagram
Gabriel Jesus mostra seu celular de ouro ao lado do joalheiro Matthew Jones Imagem: Reprodução/Instagram

Adriano Wilkson

Do UOL, em São Paulo

22/05/2018 04h00

O joalheiro de luxo Matthew Jones está tendo dias corridos na expectativa para a Copa do Mundo da Rússia. Dono de uma marca que vende objetos de ouro a jogadores de futebol e celebridades, o britânico agora se prepara para viajar à Rússia onde entregará joias aos jogadores que disputarão o Mundial.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Uma parada já está definida: Jones visitará a seleção brasileira e tem encontro marcado com, segundo ele, sete jogadores, entre clientes habituais e potenciais. Três deles publicaram recentemente fotos com os produtos do joalheiro.

Em abril, Gabriel Jesus chamou atenção nas redes sociais ao comprar uma capa de ouro para seu iPhone. O desenho gravado no metal mostra o atacante da seleção e do Manchester City fazendo o sinal de "alô", marca registrada de suas comemorações de gol. Roberto Firmino, do Liverpool, também postou fotos tiradas com um celular todo de ouro e exibindo um bracelete dourado.

Já o goleiro Ederson apareceu nas redes sociais com um relógio personalizado pela joalheria de Jones. O volante Fernandinho, também do City e da seleção, é outro dos clientes, assim como Dele Ali, do Tottenham, Sadio Mané, do Liverpool, David Silva, do City, e Sergio Ramos, do Real Madrid.

Um acabamento dourado de um celular, como o de Gabriel Jesus, pode custar cerca de 3 mil libras (R$ 14,9 mil), já os relógios de ouro, que incluem marcas como Rolex, chegam a custar até 25 mil libras (R$ 124,2 mil). 

Em entrevista ao UOL Esporte, o empresário contou por que resolveu se aproximar de jogadores de futebol para vender seus produtos. "Sempre tive uma paixão pela indústria da moda e do design", disse Jones. "Vi um gap no mercado porque jogadores de futebol e celebridades voam pelo mundo todo e não têm muito tempo para ir numa loja e comprar coisas. Eles não querem ser vistos entrando em lojas e também querem um toque especial, um produto feito sob medida para eles".

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

O hotel em que a seleção ficará concentrada durante o Mundial estará fechado para outros hóspedes, mas os jogadores poderão receber visitas de amigos, cabeleireiros e outros comerciantes com quem tenham intimidade, por exemplo.

A proximidade de Jones com seus clientes é fruto da abordagem “boleira” que sua empresa criou para cativar jogadores. Filho de Mick Jones, ex-auxiliar técnico do Sheffield United, e afilhado de Roy McFarland, ex-jogador da seleção inglesa, Jones costuma conversar com seus clientes por Whatsapp e encontrá-los pessoalmente nos centros de treinamento tanto para mostrar seus produtos quanto para entregá-los. Nas visitas iniciais, ele tira a medida dos pulsos e escuta os desejos dos atletas.

Quando um atleta se transfere, faz, já no vestiário de seu novo clube, propaganda dos serviços da empresa, o que tende a aumentar a base de clientes da joalheria. Jones também frequenta festas de casamento e jantares informais com os jogadores, o que aumenta a proximidade com eles, com suas famílias e agentes.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Por um contrato de confidencialidade, o empresário evitar falar o nome dos clientes que ainda não vieram a público mostrar suas compras, mas descreve alguns dos produtos sob encomenda.

“Estou fazendo um telefone especial, customizado com ouro e diamantes para alguns jogadores da seleção”, disse o joalheiro de 30 anos. “Na Copa vou entregar um telefone para um jogador do Real Madrid. E estamos trabalhando num design especial: pegamos as tatuagens de um jogador do Brasil e vamos gravar essas tatuagens em uma capa de celular e colocá-la atrás de um iPhone X. Vai ser uma surpresa e não posso dar mais detalhes para não estragá-la".

A empresa tem 18 funcionários, dez deles trabalhando em seu escritório em Notthingham, região central da Inglaterra, e os demais viajando pela Europa no contato direto com jogadores e outras celebridades.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo