Topo

Copa 2018


Wada se isenta e diz que só CAS pode abrir brecha para Guerrero jogar Copa

Ernesto Benavides/AFP Photo
Segundo imprensa, CAS disse a agência que acordo poderia adiar cumprimento de pena de atacante Imagem: Ernesto Benavides/AFP Photo

Do UOL, em São Paulo

2018-05-24T22:11:03

24/05/2018 22h11

A Agência Mundial Antidoping (Wada) descartou a possibilidade de um acordo para que o atacante Paolo Guerrero, do Flamengo e da seleção peruana, cumpra suspensão por doping após a disputa da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

De acordo com o jornal peruano El Comercio, a agência de notícias AFP foi informada pela Corte Arbitral do Esporte (CAS) de que Guerrero poderia disputar o torneio caso Wada, Fifa e o jogador chegassem a um acordo para que o gancho de oito meses fosse cumprido após o Mundial.

Segundo declarações à AFP creditadas a Matthieu Reeb, secretário-geral da CAS, as partes envolvidas “podem teoricamente se entender sobre a execução da suspensão, por exemplo agendando o início da suspensão adicional de oito meses para depois da Copa do Mundo na Rússia”.

A Wada, porém, rechaçou a possibilidade. Em declarações publicadas pelo jornal, a agência afirmou sentir “profunda compreensão” pelo caso; no entanto, asseguraram que a sanção “foi imposta pela CAS”, isentando-se da possibilidade de liberar o jogador para o Mundial.

Mais Copa 2018