Copa 2018

Comissão atinge objetivo e evita pânico em torno de recuperação de Neymar

AFP PHOTO / Mauro PIMENTEL
O atacante Neymar em treino da seleção brasileira na Granja Comary Imagem: AFP PHOTO / Mauro PIMENTEL

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Teresópolis (RJ)

26/05/2018 04h00

Tão logo chegou à Granja Comary, Edu Gaspar não escondeu a preocupação da seleção brasileira com a situação de Neymar. O coordenador e a comissão técnica não queriam que a fase final de recuperação do craque brasileiro se tornasse um peso no grupo. Finalizada a primeira semana de preparação para a Copa do Mundo, o objetivo foi atingido.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Com Neymar bem em campo, qualquer possibilidade de pânico pelo receio de não ter o principal jogador inteiro às vésperas do torneio na Rússia foi espantada.

Logo na segunda-feira (21), Neymar foi o primeiro atleta da delegação a encerrar os testes médicos e iniciar os trabalhos físicos. Na terça (22), quebrou a programação e antecipou a ida ao gramado para um trabalho de finalização – o primeiro após a lesão no pé direito. O desempenho, inclusive, animou a comissão técnica.

A possibilidade de poder poupar o jogador de alguma atividade em campo também foi rechaçada. Ao lado de Gabriel Jesus e Danilo, foi quem mais trabalhou em campo na semana. E Neymar ainda se tornou o “líder” das atividades se levarmos em conta a parte física na academia da Granja Comary – “Centro de Excelência do Futebol Brasileiro”.

Na quarta, treino apenas para metade do grupo em campo. E lá estava o camisa 10. Na quinta (24), um grande teste: a primeira situação de enfrentamento após a cirurgia. Com o pé direito, tudo tranquilo. Neymar só reclamou de uma pancada no esquerdo, exigido ao extremo durante a recuperação, mas a avaliação seguiu positiva.

No último treino que a imprensa teve a oportunidade de acompanhar em Teresópolis, na sexta (25), mais um dia intenso de Neymar, que não foi poupado e nem sequer apresentou qualquer restrição ao fim da semana.

Início bom, mas ainda longe dos 100%

A primeira parte do trabalho tranquilizou uma seleção que não queria ver ainda mais pressão em Neymar na sua recuperação. O estágio considerado ideal, no entanto, ainda se mostra distante.

Na projeção da comissão técnica, o craque estará em boas condições de iniciar a Copa do Mundo, em 17 de junho, contra a Suíça, mas só conseguiria atingir o auge físico e técnico daqui a mais de um mês, nas oitavas de final – marcada para o início de julho.

Antes disso, serão cinco jogos em seis semanas de trabalho. Nos dois primeiros, amistosos contra Croácia e Áustria, Neymar não deverá atuar durante 90 minutos. Na primeira partida, em Liverpool, a comissão técnica trabalha para tê-lo por 45 minutos. Na sequência, a ideia é aumentar a minutagem e ter ele em campo o tempo inteiro nos jogos da Copa.

Com a primeira etapa concluída, os relatos de pessoas próximas à comissão técnica apontam para um cenário animador. Neymar tem se mostrado tranquilo, após semanas de entrevistas onde relatava todo seu receio no retorno ao gramado. Restam alguns treinamentos coletivos, previstos para a etapa de Londres da preparação, e os jogos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo