Copa 2018

Atacante preterido por Sampaoli vira "vilão" entre jogadores da Argentina

Elisabetta Baracchi/ANSA via AP
Alejandro Gómez caiu em desgraça depois de estar envolvido no lance da lesão de Lucas Biglia Imagem: Elisabetta Baracchi/ANSA via AP

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/05/2018 04h00

Jorge Sampaoli definiu jogadores argentinos que vão buscar o tricampeonato mundial na Copa da Rússia. Dentre as ausências ainda no grupo dos 35 pré-selecionados pelo treinador encontra-se o atacante Alejandro Gómez. Antes presente nas listas para a dramática reta final das Eliminatórias e na briga por um lugar entre os 23, o jogador da Atalanta agora é tratado como persona non-grata por grandes nomes do elenco da alviceleste.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Um lance específico ocorrido no fim da temporada europeia mudou o tratamento dado a “Papu” Gómez dentro do elenco argentino. No dia 13 de maio, o jogador da Atalanta acertou com o joelho as costas do compatriota Lucas Biglia, do Milan, em lance parecido ao que tirou Neymar da reta final da Copa de 2014.

O volante argentino teve mais sorte que o astro brasileiro e se encontra com o elenco de Sampaoli no CT de Ezeiza, em preparação. O duro lance tomou ainda maiores proporções pelo fato de Biglia ter fraturado duas vértebras da coluna em abril. Foi inevitável o susto do atleta do Milan e de Jorge Sampaoli.

Reprodução
Gómez acertou as costas de Biglia com o joelho Imagem: Reprodução

Mesmo sem lesionar de fato o compatriota, Papu caiu em desgraça – até Diego Maradona se envolveu publicamente na discussão. Além do próprio Biglia, que não escondeu a mágoa com o até então companheiro de seleção. Sergio Aguero também fez duas críticas; mais do que duras, agressivas.

“Se estivesse no lugar de Biglia, ficaria irritadíssimo e esperaria Papu no túnel. Mas digo isso, se fosse eu. Pressionaria ele. O melhor seria pressioná-lo, ficar cara a cara para saber se fez de propósito. Biglia vinha de uma lesão”, desabafou o atacante do Manchester City, em depoimento dado à emissora TyC Sports.

As palavras de Aguero ganharam força após Biglia falar pela primeira vez sobre o assunto. O experiente volante de 32 anos, vice-campeão há quatro anos no Brasil, não poupou o compatriota da Atalanta. Pelo contrário.

“Tive a reação de momento de reclamar, pois sabia quem estava atrás de mim na jogada. Ele não é meu amigo, mas defendemos as mesmas cores....não uso Instagram, não tenho Twitter e nem Facebook, eu pediria desculpas no campo. O menino de Benevento que também me machucou [em abril] veio me visitar no hospital. Mas não sou ninguém para julgar e não quero pensar em nada”, disse Biglia ao Olé.

A indireta de Aguero, alguém importante do elenco argentino e que criticou um possível companheiro de Mundial, gerou queixa de Diego Maradona. O ex-jogador usou as redes sociais para defender Gómez e alfinetar o ex-genro – o atacante do City foi casado por quatro anos com Giannina, uma das filhas do campeão mundial de 1986.

“Quero deixar um abraço enorme a Papu Gómez e a todos que acreditam que ele quis lesionar Biglia de propósito. Desafio vocês (seja quem for e como se chame) a me dizer quantos jogadores Papu machucou na sua carreira. Também quero falar que no futebol não é válido somente brigar no túnel, você pode se trancar em uma sala e se matar no soco. (...) Creio que Kun [Aguero] e todos que criticaram Papu, devem desculpas”, escreveu Maradona.

También quiero mandarle un abrazo enorme al @papugomez_official . Y a todos los que creen que quiso lesionar a Biglia a propósito, los desafío (sea quien sea y se llame como se llame) a que me digan a cuántos jugadores lesionó el Papu Gómez en su carrera. Y decirles que en el fútbol no es válido solamente pelearse en el túnel. También te podés encerrar en una habitación y matarte a trompadas. Porque es muy fácil hablar, amenazar, y al final nadie va a buscar a nadie. Si esta historia, como tantas otras, es para dejarlo afuera de la selección, estaría bueno que tengan huevos y que lo digan abiertamente. Pero hacerlo quedar ante el mundo como alguien que rompió a un compañero, es demasiado. Yo creo que el Kun, y todos los que lo criticaron, le deben una disculpa. Yo creo que no lo hizo de mala leche. Le mando un beso grande a toda la familia Gómez y un gran abrazo al Papu!

Uma publicação compartilhada por Diego Maradona Oficial (@maradona)

em

Tenha o debate público influenciado ou não na convocação, Papu Gómez vai assistir ao Mundial pela televisão. O jogador da Atalanta surgiu como uma peça surpreendente de Jorge Sampaoli na reta final das Eliminatórias sul-americanas e dos últimos amistosos ocorridos em 2017.

O treinador chamou o camisa 10 da equipe italiana logo na sua primeira lista para os jogos amistosos contra Brasil e Cingapura, e o atacante causou boa impressão ao anotar um gol diante dos asiáticos.

Contra os peruanos, em La Bombonera, Papu atuou como titular e esteve em campo durante os 90min no empate sem gols. O agora desafeto de dois dos líderes da seleção argentina, pelo menos dos que se manifestaram publicamente, ainda ganhou chances nos amistosos contra Rússia e Nigéria, em novembro passado. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo