Topo

Copa 2018


Segundo biografia de Blatter, Havelange tentou encobrir doping de Maradona

Associated Press
Imagem: Associated Press

Do UOL, em São Paulo

2018-05-29T13:59:52

29/05/2018 13h59

Herói da conquista da Copa do Mundo de 1986 da Argentina, Diego Maradona teve que deixar a competição em 1994 por ter sido pego no exame antidoping. E segundo o ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, o brasileiro João Havelange tentou esconder o caso para que o craque não fosse retirado da competição.

A revelação aconteceu através de uma biografia de Joseph Blatter, que ainda não foi publicada, mas teve trechos divulgados pelo jornalista norte-americano Keir Radnedge.

De acordo com Radnedge, Havelange falou com o então presidente da federação argentina Julio Grondona, que iria resolver o assunto "depois".

"Maradona testou positivo para efedrina, assim como outros quatro produtos banidos. Ele alegou inocência e que tinha tomado um remédio após um resfriado. João Havelange, o presidente do comitê organizador, Guillermo Canedo, do México, e presidente da federação argentina, Julio Grondona, queriam que nós não revelássemos o assunto, propondo lidar com isto depois", teria dito Blatter.

Apesar disso, Blatter teria sido contra a postura de Havelange, conforme destaca o jornalista. O então secretário da Fifa afirmou que queria uma punição imediata a Maradona.

O craque argentino foi punido pelo caso de doping. Maradona ficou de fora da Copa do Mundo e ainda teve uma suspensão de 15 meses.

Mais Copa 2018