Copa 2018

Após risco de corte, seleção ainda não sabe quando terá Douglas Costa

Pedro Martins / MoWA Press
Douglas Costa faz treinamento específico enquanto se recupera de lesão Imagem: Pedro Martins / MoWA Press

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Londres e no Rio de Janeiro

30/05/2018 04h00

Com o retorno de Fagner às atividades com bola nesta terça-feira (29), mesmo que ainda em estágio de recuperação, o Brasil passa a ter o ponta Douglas Costa como único jogador a não ter trabalhado com bola entre os já integrados ao grupo para a Copa do Mundo. E, embora tenha discutido e descartado, neste momento, a hipótese de corte, a comissão técnica também não sabe ao certo quando conseguirá ter o reserva imediato de Neymar à disposição. 

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Sem contar com ele para o amistoso do dia 3 contra a Croácia, a seleção agora trabalha com a ideia de utilizar Douglas Costa no amistoso do dia 10, diante da Áustria. Mas, por enquanto, ainda não existe um prazo definido para isso. A opção é por cautela, já que a lesão na região posterior da coxa esquerda inspira cuidados. Por uma ideia semelhante, a participação de Fagner diante dos croatas ainda é discutida. 

Ao se apresentar para Tite no último dia 21, em Teresópolis, Douglas Costa revelou à comissão técnica somente dores na coxa. Exames realizados imediatamente, porém, mostraram a existência de uma lesão muscular que levou a uma discussão do estafe técnico quanto à hipótese de corte. A avaliação foi de que haveria tempo hábil para recuperar o jogador - justamente, um recordista de cortes nos últimos tempos da seleção.

Apesar desse histórico, há um outro dado que anima a comissão de Tite. Desde que deixou o Bayern de Munique (ALE) para jogar pela Juventus (ITA), há um ano, Douglas Costa não havia registrado nenhuma lesão e participou de grande parte dos jogos de sua equipe na temporada europeia. O desempenho na Itália, por sinal, é que convenceu o treinador sobre a ida dele para a Copa.

No entendimento de Tite, Douglas Costa é exatamente o reserva imediato de Neymar, o que reforça sua importância para o grupo de 23 atletas. A característica de jogador driblador e forte fisicamente o tornam, na visão do treinador e de seus auxiliares, uma figura fundamental no banco, mesmo sem ter, por enquanto, a expectativa de que vá jogar. 

Na iminência de que Douglas Costa não enfrente a Croácia e que Neymar não tenha condição de jogar os 90 minutos, já que será sua primeira partida após cirurgia e três meses de inatividade, Tite deve dar a oportunidade para Taison durante o segundo tempo no jogo em Liverpool, neste domingo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo