Copa 2018

Defensor de treino aberto, Tite fecha seleção perto da Copa por privacidade

Lucas Figueiredo/CBF
Vista geral do Centro de Treinamento do Tottenham, palco dos treinos da seleção brasileira em Londres Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri, Dassler Marques e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Londres (Inglaterra)

31/05/2018 04h00

Tite comandará nesta quinta-feira (31), em Londres, seu sétimo treino no período de preparação pré-Copa da seleção brasileira. Em todos eles, uma semelhança: muito pouco do que o treinador pensa para o time pôde ser observado. Em uma escala maior do que em outras convocações, o comandante vem optando por atividades cada vez mais fechadas.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Se o elogiado trabalho no Corinthians foi marcado pela abertura quase que total dos treinos, o cenário na seleção mudou com o passar do tempo. E ganhou uma regra para o período de Copa do Mundo: ao menos uma atividade completamente fechada por semana. Foi assim no último sábado (26), na Granja Comary, e será também nesta sexta (1), no CT do Tottenham.

Ao tomar tal decisão, a comissão técnica sustentou que a equipe precisa de privacidade, evitando uma exposição acima do normal às vésperas do Mundial da Rússia.

A opção de fechar parte dos treinos já vinha sendo adotada em amistosos e jogos das Eliminatórias, mas o cerco aumentou nos últimos dias.

Se antes era possível acompanhar trabalhos táticos e orientações aos jogadores, agora o aquecimento físico e a tradicional roda de bobinho se tornaram as principais imagens captadas por câmeras e repórteres. Poucos trabalhos táticos foram liberados.

Tite não pretende esconder o time que entrará em campo às 11h (de Brasília) deste domingo (3), contra a Croácia, em Liverpool, mas quer evitar detalhes, preservar suas variações.

“Para mim é melhor. Estou há alguns anos na Europa, a gente tem mais tranquilidade para trabalhar. Os treinos são diferentes dos jogos e a gente tenta trabalhar para surpreender os adversários. E normalmente a gente vai errar para acertar no jogo”, comentou o lateral Danilo.

Sem especulação

Pedro Martins / MoWA Press
Imagem: Pedro Martins / MoWA Press

Fechando os treinos, Tite evita uma especulação ainda maior sobre o assunto titularidade às vésperas da Copa. Nas recentes entrevistas dos jogadores, é possível notar a preocupação interna em rechaçar a ideia de que há apenas 11 titulares.

“Nem sempre o time que começa é o mesmo que termina. Todos são importantes”, frisou Thiago Silva. “Não me lembro de o time que começa ser o mesmo a terminar uma Copa”, completou Renato Augusto.

Antes mesmo do período de treinos, a comissão técnica já havia mostrado a preocupação sobre o debate de nomes. O coordenador Edu Gaspar admitiu que não quis revelar a lista de 12 suplentes – além dos 23 convocados – para rechaçar especulações.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo