Copa 2018

Caçula na Copa e capitão, Jesus diz que assume grande responsabilidade

Lucas Figueiredo/CBF
Gabriel Jesus sorri durante treino da seleção brasileira Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Danilo Lavieri e Dassler Marques

Do UOL, em Liverpool

02/06/2018 13h21

Escolhido por Tite para capitanear o Brasil em amistoso contra a Croácia, domingo em Liverpool, Gabriel Jesus falou neste sábado (2) sobre a responsabilidade que assume aos 21 anos a caminho de sua primeira Copa do Mundo. Jesus se lembrou de como tudo aconteceu rápido para ele e admitiu que ser jogador de futebol já foi um desejo cumprido para ele. 

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

"O Danilo veio brincar comigo [sobre ser capitão]. Se ele chegar no fundo e não cruzar direito, eu vou brigar, dar bronca. Como eu falei, tendo a oportunidade de vestir a camisa da seleção espero estar dentro. E espero amanhã representar. Cara, tenho que assumir essa responsabilidade. Não é fácil, mas tenho que assumir", declarou Jesus. 

"Quando eu fiquei sabendo [da braçadeira], fiquei surpreso. Já sei que o professor sempre deixa claro que todos têm que ter a liderança dentro da seleção, que isso é importante. Todos possam liderar de alguma maneira. A faixa, quando eu falei, quando eu soube, eu fiquei bem surpreso. Aceitei normal, tranquilo. Fui uma vez só [no Palmeiras]. É uma responsabilidade", acrescentou. 

"Eu não esperava nem ser jogador futebol. Sempre sonhei, sempre fui atrás. E hoje eu tenho essa grande oportunidade. De muitos jogadores passarem pela seleção e pretendo seguir o mesmo caminho deles", comentou Jesus. "As coisas foram acontecendo rápido na minha vida, o nível de gravidade foi muito alto. E eu nem jogava de centroavante até dois anos atrás. Então eu encaro bem a responsabilidade", lembrou. 

"Todo jogo é difícil. Sempre foi assim. Com a Croácia não vai ser diferente. Tem jogadores de alta qualidade, que joga em grandes clubes. É bem postada, está na Copa e vai ser difícil. Estamos estudando a equipe e vamos enfrentar como a gente vai enfrentar todos", analisou ainda sobre a Croácia. 

Por fim, Gabriel Jesus relevou o fato de ter como concorrente Roberto Firmino, ídolo local em Liverpool. "Em questão de Firmino, é bom para os brasileiros que tenha essa disputa. Na posição de centroavante e em todas. É bom ele querer jogar e eu querer continuar. Isso é muito importante", disse. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo