Copa 2018

Quarteto brilha e Brasil atropela Áustria no último passo antes da Copa

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Viena (Áustria)

10/06/2018 12h53

Tite conseguiu o que queria em seu último teste antes da Copa do Mundo. Diante de uma retranca que tirava seu sono há alguns meses, o treinador viu a seleção brasileira atropelar a Áustria neste domingo (10), em Viena. Pela primeira vez iniciando um jogo junto, o quarteto formado por Willian, Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus funcionou muito bem. Os três últimos marcaram os gols do 3 a 0 no estádio Ernst-Happel.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

Após duas boas vitórias nos amistosos preparatórios, a seleção brasileira estreia na Copa do Mundo no próximo domingo, dia 17, ás 15h, contra a Suíça, em Rostov. A delegação embarca ainda na noite deste domingo para Sochi, base da equipe na Rùssia.

Linha de 5 desde o início

O que Tite e sua comissão técnica mais observaram (e queriam) da Áustria aconteceu logo no início do jogo. A tão falada linha de cinco jogadores na defesa austríaca estava armada nos primeiros minutos, buscando neutralizar as ações ofensivas o Brasil. No entendimento da seleção, é exatamente a mesma proposta de jogo da Costa Rica, segunda adversária na fase de grupos da Copa do Mundo. Com paciência, a retranca foi furada ainda no primeiro tempo. E não virou problema na segunda etapa, com mais dois gols marcados.

Marcelo e Neymar destoam, mas Brasil faz bom 1º tempo

Ainda que não tivesse o brilho de outras atuações, a seleção brasileira mostrou bom desempenho no primeiro tempo. Especialmente em aspectos que Tite gostaria de observar, como a saída de bola e o comportamento diante de uma linha defensiva com cinco jogadores da Áustria.Com exceção de Neymar e Marcelo, um pouco mais relaxados e travando a fluidez do jogo brasileiro em alguns momentos, a equipe se movimentou bem e conseguiu criar chances diante da retranca.

Marcelo, inclusive, chegou a levar uma chamada de Tite pelos erros na esquerda. Neymar, por sua vez, forçou jogadas de efeito e criou menos que de costume. Coutinho, por dentro, Willian, Paulinho e Gabriel Jesus ajudaram na missão de furar o bloqueio austríaco. O último, inclusive, marcou o gol que abriu o placar. Aos 34min, aproveitou bola rebatida em chute de Marcelo e tocou com categoria para o fundo da rede.

Com mais qualidade, Brasil consegue saída de bola limpa

Depois de uma partida com bastante dificuldade para trabalhar a bola desde a defesa, o Brasil conseguiu evoluir nesse quesito contra a Áustria. Com cinco jogadores atrás, os anfitriões deixaram espaços no meio, enquanto o jogo brasileiro com Coutinho como armador ganhou em qualidade. No primeiro tempo, a cena se repetiu várias vezes com austríacos subindo a marcação para pegar os defensores de Tite, mas inversões e toques curtos fizeram a bola chegar várias vezes com mais espaços livres à frente.

Neymar melhora e amplia no 2º tempo

Jogando mais de 45 minutos pela primeira vez desde sua lesão no pé direito, Neymar aproveitou o segundo tempo para marcar mais um golaço pela seleção. Após uma primeira etapa sem brilho, o craque deu mais sequências às jogadas de ataque, criou oportunidades e fez 2 a 0 aos 17 minutos. Com calma, recebeu de Willian, deixou Dragovic no chão e tocou na saída de Lindner. Até mesmo os fanáticos torcedores locais se renderam ao camisa 10, aplaudindo o lance.

Coutinho convence como meio-campista em novo teste

A exemplo do que ocorreu em março, contra a Rússia, Coutinho jogou como meio-campista e facilitou a vida de quase toda a seleção. Fundamental para a saída de bola, também teve fôlego para atacar e marcar a diferença em todos os momentos do jogo. Philippe acertou chute de fora, entrou na área para concluir e ainda anotou um belo gol, o terceiro brasileiro, fechando o placar. Com 57 passes, foi o brasileiro mais acionado, segundo o Footstats.

Sem minuto de silêncio, mas com homenagem

Reprodução/Twitter CBF
Imagem: Reprodução/Twitter CBF

A Federação Austríaca vetou o minuto de silêncio como homenagem póstuma a Maria Esther Bueno antes de a bola rolar. No telão do estádio Ernst-Happel, no entanto, a maior tenista brasileira de todos os tempos foi lembrada. Uma imagem da ex-atleta arrancou aplausos dos mais de 48 mil presentes ao jogo em Viena. Os jogadores brasileiros atuaram com uma faixa preta no braço em sinal de luto.

Fim da invencibilidade austríaca

A vitória brasileira pôs fim a uma série invicta de oito jogos da Áustria. Mesmo fora da Copa, a seleção vinha acumulando bons resultados recentes. Além de surpreender a Alemanha e marcar 2 a 1 na última semana, a seleção local venceu Rússia, Luxemburgo, Eslovênia, Uruguai, Moldávia e Sérvia, além de um empate com a Georgia.

Pancadas e discussão

AFP PHOTO / JOE KLAMAR
Imagem: AFP PHOTO / JOE KLAMAR

A seleção se viu diante de mais um adversário que tentou intimidar os jogadores brasileiros às vésperas da Copa. Após a sequência de lances mais duros da Croácia no primeiro amistosos, a Áustria repetiu a força excessiva em disputas de bola. No segundo tempo, Neymar, Casemiro e outros brasileiros se incomodaram e iniciaram uma discussão. O camisa 10 foi o principal alvo, tendo recebido pelo menos três fortes pancadas durante o amistoso.

ÁUSTRIA 0 x 3 BRASIL

Local: Estádio Ernst Happel-Stadion, em Viena (Áustria)
Data: 10 de junho de 2018 (domingo)
Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)
Público: 48.500 presentes
Cartões amarelos: Prodl, Schopf (AUT)
Gols: Gabriel Jesus, aos 38 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 17,e  Philippe Coutinho, aos 23 minutos do segundo tempo

ÁUSTRIA: Lindner, Dragovic, Prödl e Hinteregger; Lainer, Grillitsch, Schlager (Hierlander) ; Baumgartlinger e Alaba; Schöpf (Burgstaller) e Arnautovic
Treinador: Franco Foda

BRASIL: Alisson, Danilo, Thiago Silva (Marquinhos), Miranda e Marcelo (Filipe Luis); Casemiro (Fernandinho); Willian, Paulinho, Philippe Coutinho (Taison) e Neymar (Douglas Costa); Gabriel Jesus (Roberto Firmino)
Treinador: Tite

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo