Topo

Copa 2018


Raciocínio de Neymar e pivô de Jesus: os elogios de Tite a seus comandados

REUTERS/Leonhard Foege
Técnico apontou características de destaque em Neymar, Paulinho, Gabriel Jesus, Willian e Philippe Coutinho Imagem: REUTERS/Leonhard Foege

Do UOL, em São Paulo

10/06/2018 23h31

Em declarações divulgadas neste domingo pelo programa Fantástico, da Rede Globo, o técnico Tite explicou a convocação de cinco dos nomes que defenderão a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018: Paulinho, Gabriel Jesus, Willian, Philippe Coutinho e Neymar.

Confira a tabela completa e o calendário de jogos
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
DOC: a Rússia Gay que não pode sair do armário

O maior destaque coube a Neymar. Em seu depoimento, o treinador destacou seu camisa 10 como um jogador que combina leveza e potência.

“Desvia, gira, muda direção, volta. Ele é privilegiado nesse aspecto de ser lépido, ágil, móvel. Por isso que ele é top 3, e por isso que ele vai chegar a melhor do mundo”, afirmou Tite.

O técnico ainda elogiou a rapidez de raciocínio do atacante. “A velocidade de tomada de decisão e execução que Neymar tem... Ele associa uma série de valências, cognitivas e físicas”, completou.

A série destacou ao todo os 15 jogadores mais utilizadas pelo treinador desde que assumiu a seleção. E outro que ganhou destaque foi o meio-campista Paulinho.

“A infiltração é a maior virtude do Paulinho. Ninguém consegue antecipar movimentos igual ele. Ele é intuitivo, tem a capacidade de percepção dos espaços, dos movimentos”, disse Tite, que ainda elogiou a atuação de Gabriel Jesus como pivô.

“Força estática, força de sustentação. O cara bate nele e para onde ele está. A força dele é impressionante”, afirmou.

Ainda no setor ofensivo, o técnico viu em Willian características de explosão muscular semelhantes às de Jairzinho e Garrincha, embora tenha deixado claro que evitasse as comparações. “O Jairzinho tinha isso. Um animal para explodir. Eles arrancam grama, tamanho o torque. Tu sai a milhão.”

A explosão de Philippe Coutinho também foi elogiada – mas não só. “Ele tem visão tridimensional, visão 3D”, explicou. “É talento. Eles conseguem conjugar uma capacidade criativa, inventiva, que eu não sei explicar. Eu sei ver”, acrescentou.

Mais Copa 2018