Arábia Saudita

Goleado, técnico da Arábia Saudita já é perguntado sobre possível demissão

Kai Pfaffenbach/Reuters
Juan Antonio Pizzi precisou responder sobre uma possível demissão no primeiro dia de Copa do Mundo Imagem: Kai Pfaffenbach/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/06/2018 15h34

Mal começou a Copa do Mundo, e Juan Antonio Pizzi foi perguntado sobre uma possível demissão no cargo de técnico da Arábia Saudita. Obviamente, o questionamento surgiu depois da goleada por 5 a 0 da Rússia em Moscou, pela abertura do Mundial, e teve como base a postura intempestiva de dirigentes sauditas, que já interromperam o trabalho de Carlos Alberto Parreira no meio de um Mundial. O argentino, pressionado, agiu com ironia.

Brasil estreia às 15h deste domingo; veja a tabela
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
Super-heróis: Marcelo sofreu com 7 a 1 e ganhou peso

“[risos] É muito boa sua pergunta, sobretudo para meu estado de ânimo agora. Tenho uma filosofia de trabalho na qual me preocupo fazer o melhor possível, transmitir o melhor, procuro fazer tudo ao meu alcance”, afirmou Pizzi, que ocupa o cargo de treinador do time saudita desde novembro do ano passado.

Confira os melhores momentos de Rússia 5 x 0 Arábia Saudita

“Essas situações, decisões que não estão nas minhas mãos estão fora do meu alcance. Vou seguir trabalhando, pois confio no que fizemos até agora e no que podem fazer os jogadores. Vamos ter uma melhor performance na próxima partida”, acrescentou o treinador.

Segundo o treinador, a preparação para a Copa do Mundo foi bem feita e o time mostrou uma melhora desde a sua chegada. "Vi uma evolução desde que começamos o trabalho, não posso tomar como referência o jogo de hoje, não ficamos nem perto do que podemos fazer. Mas, vimos neste processo que muitos aspectos temos melhorado e que cremos que temos que seguir melhorando”. 

A Arábia Saudista tem no histórico uma demissão durante a Copa do Mundo. Em 1998, Carlos Alberto Parreira, treinador responsável por levar o Brasil ao tetracampeonato em 1994, perdeu o emprego depois de sair derrotado nos dois jogos da fase de grupos – 1 a 0 para a Dinamarca e 4 a 0 para a França.

Pizzi, aliás, chegou à Arábia Saudita semanas depois de deixar a seleção chilena, após o fracasso na tentativa de levar o atual bicampeão da Copa América para o Mundial da Rússia.

O treinador argentino, que substituiu Sampaoli na equipe de Vidal, Alexis Sánchez e cia, perdeu o cargo em outubro do ano passado, depois de perder por 3 a 0 para o Brasil, em São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Arábia Saudita

Topo