Copa 2018

Com golaços, Rússia atropela Arábia Saudita e abre Copa em casa com vitória

Do UOL, em São Paulo

14/06/2018 13h55

Se a torcida russa não tem muita expectativa de que o time vá chegar longe na Copa do Mundo em casa, pelo menos o início da caminhada foi positivo. Sem muitas dificuldades, a seleção anfitriã atropelou a frágil Arábia Saudita e fez 5 a 0 no jogo de abertura do torneio, nesta quinta-feira (14), em Moscou. Os gols foram de Gazinsky, Cheryshev (dois), Dzyuba e Golovin.

- Clique aqui e assista aos gols de Rússia 5 x 0 Arábia Saudita

Os lances de Cheryshev, aliás, já podem ser considerados os primeiros golaços da Copa. No primeiro, o meia, que ganhou notoriedade por ter sido escalado de forma irregular quando defendia o Real Madrid e ter causado a eliminação do time na Copa do Rei, limpou dois marcadores e soltou a bomba no fim do primeiro tempo. Depois, já no final, uma linda batida de trivela encontrou o ângulo. Ele foi escolhido pela Fifa o melhor jogador da partida.

Agora com três pontos no grupo A, a Rússia volta a campo na próxima terça (19), às 15h (de Brasília), contra o Egito. Já os sauditas tentarão a recuperação no dia seguinte, quarta (20), em parada complicada: enfrentam o Uruguai às 12h.

O melhor: Golovin

MAXIM SHEMETOV/REUTERS
Imagem: MAXIM SHEMETOV/REUTERS

Cheryshev fez dois golaços, mas o jovem Golovin foi a principal fonte de criatividade de um time que apostou mais na força física e na velocidade, especialmente após a saída de Dzagoev por lesão. O meia se movimentou bem, mostrou técnica em vários lances e participou diretamente de quatro gols: fez o cruzamento para a cabeçada de Gazinsky, puxou o contra-ataque que terminou no primeiro de Cheryshev e também cruzou na cabeça de Dzyuba no terceiro. No final, um lindo gol de falta para fechar o placar.

O pior: Omar Hawsawi

CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS
Imagem: CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS

O zagueirão saudita não teve uma jornada muito feliz. Além de sofrer com a velocidade dos contragolpes russos, errou passes simples na hora de sair jogando – chegou a mandar a bola direto para a lateral em um lance. Seu parceiro de zaga Osama Hawsawi (eles não são parentes) também não foi bem, mas Omar protagonizou os piores lances.

Proposta de sair jogando da Arábia Saudita emperra em falhas técnicas

Pavel Golovkin/AP
Imagem: Pavel Golovkin/AP

No comando da Arábia Saudita desde novembro de 2017, o técnico Juan Antonio Pizzi buscou implantar um estilo de jogo baseado em passes curtos, tentando construir pelo chão desde a defesa. Mas a proposta não apresentou bons resultados na abertura da Copa. As deficiências técnicas da seleção do Oriente Médio foram evidentes, com os zagueiros em especial errando passes simples mesmo quando não eram pressionados. O time saudita não criou praticamente nada.

Rússia aposta em jogo físico e abre o placar na bola parada

Matthias Schrader/AP
Imagem: Matthias Schrader/AP

Se a Arábia tentou jogar curto e facilitou para os donos da casa, a Rússia adotou estratégia oposta. Os anfitriões começaram pressionando a saída do adversário e roubaram várias bolas perigosas. O primeiro gol saiu na bola parada logo aos 11 minutos: após sobra de cobrança de escanteio, o volante Gazinsky aproveitou cruzamento e cabeceou para a rede. Os árabes ficaram pedindo falta em cima de Al-Jassim, mas a arbitragem validou o lance sem consultar o recurso do vídeo.

Ex-Real Madrid entra em campo e faz golaço

Victor Caivano/AP
Imagem: Victor Caivano/AP

Depois de abrir o placar, a Rússia recuou e deixou os árabes se complicarem sozinhos com a bola no pé. O resultado foi um contra-ataque perigoso atrás do outro, até que veio o segundo gol, marcado por Cheryshev. O meia-atacante, ex-jogador do Real Madrid, entrou na vaga do lesionado Dzagoev aos 21 minutos e fez um golaço no final do primeiro tempo: recebeu bola na esquerda em contragolpe, deu um belo corte para limpar dois marcadores e finalizou forte de canhota.

Estrela do treinador? Mais um reserva entra e marca

CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS
Imagem: CHRISTIAN HARTMANN/REUTERS

O técnico Stanislav Cherchesov estava mesmo inspirado. Depois da saída forçada de Dzagoev para a entrada de Cheryshev, outro jogador que entrou em campo marcou: o centroavante Dzyuba substituiu Smolov e balançou a rede logo depois. De novo, um cruzamento certeiro de Golovin encontrou a cabeça de um russo no meio da área da Arábia Saudita. Dzyuba subiu bem e marcou o terceiro, consolidando a superioridade russa também no segundo tempo.

Rússia fecha a goleada com lindos gols no final

AP Photo/Darko Bandic
Imagem: AP Photo/Darko Bandic

Parecia que o jogo terminaria em 3 a 0, mas o final do jogo teve lances de brilho individual dos russos. Aos 46 minutos, Cheryshev ficou com a bola no bico da área e acertou um chute espetacular de trivela, no ângulo do goleiro Al-Mayouf. Depois, já aos 49, Golovin acertou bela cobrança de falta para fechar o massacre no último minuto.

Putin "consola" príncipe saudita após gols

Alexei Druzhinin/POOL AP
Imagem: Alexei Druzhinin/POOL AP

O presidente russo Vladimir Putin assistiu à partida ao lado do príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammad bin Salman, e "consolou" o adversário após cada gol marcado pela seleção da casa. Os dois conversaram bastante durante o jogo, acompanhados do presidente da Fifa, Gianni Infantino, que também participou da "resenha".

FICHA TÉCNICA

Rússia 5 x 0 Arábia Saudita

Local: Estádio Luzhniki, em Moscou (Rússia)
Data: 14/06/2018
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Néstor Pitana (Argentina)
Assistentes: Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti (Argentina)

Gols: Gazinsky, aos 11, e Cheryshev, aos 42 minutos do 1º tempo; Dzyuba, aos 25, Cheryshev, aos 46, e Golovin, aos 49 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Golovin (Rússia) e Al-Jassim (Arábia Saudita)

Rússia: Akinfeev; Mário Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Zhirkov; Gazinsky e Zobnin; Samedov (Kuzyayev), Dzagoev (Cheryshev) e Golovin; Smolov (Dzyuba). Técnico: Stanislav Cherchesov

Arábia Saudita: Al-Mayouf; Al-Burayk, Osama Hawsawi, Omar Hawsawi e Al-Shahrani; Otayf (Al-Muwallad); Al-Shehri (Bahebri), Al-Jassim, Al-Faraj e Al-Dawsari; Al-Sahlawi (Assiri). Técnico: Juan Antonio Pizzi

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo