Topo

Copa 2018


Cueva perde pênalti, e Dinamarca frustra retorno do Peru à Copa com 1 a 0

Clive Mason/Getty Images
Jogadores da Dinamarca comemoram gol de Yussuf Poulsen contra o Peru Imagem: Clive Mason/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2018-06-16T14:54:05

16/06/2018 14h54

A volta do Peru à Copa do Mundo após 36 anos de ausência não começou bem. Com direito a pênalti desperdiçado pelo são-paulino Cueva, a seleção sul-americana pressionou e dominou, mas perdeu por 1 a 0 da Dinamarca em sua estreia no grupo C, neste sábado (16), em Saransk. Yussuf Poulsen fez o gol da seleção europeia.

Clique aqui para assistir ao gol de Peru 0 x 1 Dinamarca

Paolo Guerrero, que precisou recorrer à justiça comum para se livrar de uma condenação por doping e disputar o Mundial, começou no banco. O camisa 9 entrou só aos 17 minutos do segundo no lugar de Flores e quase fez um golaço de calcanhar. O Peru teve as melhores chances do jogo, mas perdeu muitas oportunidades e acabou punido.

As equipes voltam a campo na próxima quinta-feira (21). Com três pontos, a Dinamarca enfrenta a Austrália em Samara, às 9h (de Brasília). Já o Peru tenta a recuperação contra a favorita França, em Ecaterimburgo, às 12h.

O melhor: Schmeichel

Jan Kruger/Getty Images
Imagem: Jan Kruger/Getty Images

O goleiro da Dinamarca foi uma das grandes razões para o Peru não ter saído com uma goleada da partida. O jogador do Leicester apareceu em intervenções cruciais para evitar o que pareciam gols certos dos sul-americanos, especialmente em um chute cruzado de Flores que parou no reflexo do camisa 1.

O pior: Flores

Dos jogadores ofensivos do Peru, Flores teve algumas das melhores chances do jogo. E perdeu. Em duas finalizações dentro da área, parou em defesas de Schmeichel. A falta de pontaria custou caro, e ele foi o escolhido para deixar o campo no segundo tempo para a entrada de Guerrero.

Não era blefe: Guerrero começou no banco

Elsa/Getty Images
Imagem: Elsa/Getty Images

A imprensa peruana especulou que o técnico Ricardo Gareca estava tentando enganar os dinamarqueses ao deixar Guerrero no banco no último treino antes da estreia na Copa. Mas era verdade mesmo. Após o drama de quase ficar fora do Mundial por doping, o centroavante do Flamengo ficou na reserva e só entrou aos 17 minutos do segundo tempo. Com a Dinamarca já mais recuada, ele teve pouco espaço, mas quase fez um golaço ao surpreender a defesa dentro da área e chutar de calcanhar. A bola passou raspando a trave.

Peruanos chegam em velocidade e pressionam

Martin Meissner/AP
Imagem: Martin Meissner/AP

O Peru começou o jogo em ritmo mais acelerado e pressionou a Dinamarca nos minutos iniciais. Com várias chegadas em velocidade de Carrillo, Farfán e Cueva, o ataque fez os defensores europeus correrem para trás e causou vários problemas. A melhor chegada foi de Farfán, que recebeu bola em profundidade de Carrillo e ficou em ótima condição na área, mas teve o chute travado de forma espetacular pelo capitão Kjaer.

Dinamarca faz pouco com a posse de bola

Max Rossi/Reuters
Imagem: Max Rossi/Reuters

Depois do início intenso do Peru, a Dinamarca acalmou o jogo e ficou mais com a posse de bola. Mas sofreu para criar alguma coisa diante da bem postada defesa dos sul-americanos. Principal fonte de criação do time, o meia Eriksen ficou isolado nas tentativas de tabela e tentou levar perigo mais com cruzamentos. Os pontas Poulsen e Sisto não ganharam os duelos individuais com os laterais do Peru, e os dinamarqueses só assustaram o goleiro Gallese em um chute de fora da área de Schöne.

Cueva sofre pênalti com VAR, mas isola a cobrança

Clive Brunskill/Getty Images
Imagem: Clive Brunskill/Getty Images

Em uma das boas chegadas da seleção do Peru no primeiro tempo, Cueva trocou passes no ataque, recebeu na área, fez o corte em Poulsen e foi para o chão. O árbitro Bakary Gassama mandou o lance seguir na hora, mas depois de alguns segundos voltou atrás e reviu o lance no vídeo. Dessa vez, mudou sua interpretação e assinalou o pênalti. O próprio Cueva foi para a batida, mas pegou mal demais na bola e mandou por cima. O meia do São Paulo foi para o intervalo muito abalado pelo erro, mas foi consolado pelos companheiros.

Peru perde chance clara e é punido logo em seguida

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

Na melhor chance do Peru no começo do segundo tempo, Cueva deu lindo corte em Kjaer dentro da área e acionou Carrillo, que se atrapalhou na hora de chutar. Na sequência, Flores bateu e Schmeichel pegou. A punição veio dois minutos depois: em contra-ataque, Poulsen recebeu em condição legal, invadiu a área pela esquerda e tocou na saída de Gallese para abrir o placar para a Dinamarca.

Volante da Dinamarca leva pancada na costela e sai imobilizado

Jan Kruger/Getty Images
Imagem: Jan Kruger/Getty Images

O volante Kvist precisou ser substituído ainda no primeiro tempo após um choque forte em dividida com Farfán. O dinamarquês levou a pior e caiu no gramado com fortes dores na costela. Até tentou seguir em campo, mas não deu: deixou o campo imobilizado, de maca, para a entrada de Schöne.

FICHA TÉCNICA

Peru 0 x 1 Dinamarca

Local: Arena Mordovia, em Saransk (Rússia)
Data: 16/06/2018
Horário: 13h (de Brasília)
Árbitro: Bakary Gassama (Gâmbia)
Assistentes: Jean-Claude Birumushahu (Burundi) e Abdelhak Etchiali (Argélia)

Gol: Poulsen, aos 13 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Tapia (Peru); Delaney e Poulsen (Dinamarca)

Peru: Gallese; Advíncula, Ramos, Rodríguez e Trauco; Tapia (Aquino) e Yotún; Carrillo, Cueva e Flores (Guerrero); Farfán (Ruidíaz). Técnico: Ricardo Gareca

Dinamarca: Schmeichel; Dalsgaard, Kjaer, Christensen (Mathias Jorgensen) e Stryger Larsen; Kvist (Schöne) e Delaney; Poulsen, Eriksen e Sisto (Braithwaite); Nicolai Jorgensen. Técnico: Age Hareide

Mais Copa 2018