Brasil

Imprensa da Costa Rica vê Brasil pressionado contra seleção do país

Damir Sagolj/Reuters
Empate com a Suíça colocou pressão sobre comandados de Tite, mas Costa Rica também não venceu Imagem: Damir Sagolj/Reuters

Do UOL, em São Paulo

17/06/2018 18h16

O Brasil enfrentará a Costa Rica na sexta-feira (22), em jogo pela segunda rodada do Grupo E da Copa do Mundo de 2018, em São Petersburgo. E como as duas seleções não venceram na primeira rodada, a imprensa costarriquenha prevê um jogo duro para a seleção de seu país.

Clique aqui para ver os gols de Brasil 1 x 1 Suíça

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Neste domingo, a Costa Rica perdeu para a Sérvia por 1 a 0, graças a um gol de Aleksandar Kolarov. O Brasil, por sua vez, empatou com a Suíça por 1 a 1 – Philippe Coutinho abriu o placar para o time de Tite, enquanto Steven Zuber empatou para os helvéticos.

Para o jornal El Mundo, a seleção de Tite foi controlada pelos rivais, e jogará com os comandados de Óscar Ramírez com a obrigação de um bom resultado. "O Brasil deverá ganhar da seleção para assegurar rapidamente sua classificação à fase seguinte e sacudir-se de todas as críticas por este empate, já que existem muitas expectativas com sua seleção", analisou.

O jornal La Nación se mostrou mais preocupado após o empate do Brasil – não apenas com o jogo da segunda rodada, mas também com a partida diante da própria Suíça na terceira. Por isso, questionou em seu site: "o que espera por nossa seleção?".

"O Brasil chegou como claro favorito, não apenas ao jogo contra a Suíça, mas também a ganhar a Copa do Mundo. Depois de empatar por 1 a 1 na estreia das duas seleções, o que espera a Sele (apelido da seleção costarriquenha) nos dois jogos restantes da fase de grupos?", perguntou o diário, que foi além e apontou problemas na atuação do Brasil.

"A Canarinha que tem potência no ataque, que é insistente. Com Neymar, qualquer coisa pode acontecer. Isso os suíços souberam marcar de perto (...). Os comandados de Tite foram donos da bola, foram precisos nos passes, mas faltou a eles uma direção", acrescentou.

Ainda segundo o diário, a Costa Rica terá dois adversários difíceis nas rodadas seguintes. "Com o que foi mostrado pelas duas seleções, o que espera a Tricolor é um panorama turvo nas duas partidas restantes do Mundial", completou. Os costarriquenhos encaram o Brasil na sexta-feira (22), enquanto o jogo contra os suíços é apenas na próxima quarta-feira (27).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo