Copa 2018

Russas consideram vídeo machista brincadeira de mau gosto

Felipe Pereira

Do UOL, em São Petersburgo (Rússia)

18/06/2018 14h21

O Brasil está indignado com o comportamento de um grupo de torcedores que gravou e postou um vídeo constrangedor com uma russa. O UOL Esporte explicou o contexto e mostrou o material a mulheres de São Petersburgo, a cidade mais cabeça aberta da Rússia. Elas não se ofenderam.

Dibradoras: Brasileiro precisa entender que assédio não é brincadeira
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
Veja a tabela de classificação da Copa até aqui

Svetlana Zharibova: “Acho que os meninos estavam se divertindo, não foi para fazer mal”.

Maria Semenovich: “Acho que os torcedores estavam brincando, mas não entendo muito esta brincadeira”.

A opinião das brasileiras é muito diferente. Jaqueline Borges, de Belo Horizonte, estava furiosa. “Que horror! Horrível! Ela repetindo sem saber o que estava falando. Machista, nojento. Muito mau gosto e retrata bem como o machismo impera no Brasil. A falta de respeito ao ser humano. E especialmente na confiança de uma pessoa que nem sabe o que está dizendo”.

A irmã de Jaqueline também estava revoltada. Ludmila Borges reclamava do contexto em se aproveitar de uma pessoa que vê clima de festa e euforia. Nestas condições, as pessoas confiam uma nas outras. A carioca Flávia Amorim estava envergonhada. ”Eu acho que é um absurdo, é um machismo. É uma demonstração de machismo e desigualdade de gênero muito forte que existe na Rússia, no Brasil e no mundo”.

Essas opiniões tão distantes tem origem na realidade da Rússia atual. Elas vivem em um dos países mais machistas do mundo e que aprovou, recentemente, uma lei que despenaliza a violência doméstica: se o agressor não causar dano físico à vítima e não repetir a agressão em menos de um ano, ele não pode ser acusado.

Além disso, movimentos feministas são mal-vistos nas ruas e, alguns deles, são perseguidos pelo governo. Svetlana Zhabirikova diz que todas as pessoas têm direito a opinião, mas ela não apoia o feminismo. Considera que é um movimento que defende a igualdade entre homens e mulheres e acredita que no mundo isto já acontece e as mulheres não devem lutar.

Até mesmo quem crítica os torcedores brasileiros coloca panos quentes no conteúdo do vídeo. Maria Semenovich, a mesma que falou que foi uma brincadeira, afirma que houve falta de respeito por parte deles. Acrescenta que se fosse ela no vídeo ficaria muito mal. Mas termina dizendo que não se importa com o feminismo. “O mundo deve ser controlado por homens”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo