Topo

Polônia

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

"Talento e habilidade de Lewandowski são imensos"', diz técnico polonês

REUTERS/Hannah McKay
Roberto Lewandowski, durante treino da Polônia Imagem: REUTERS/Hannah McKay

Rodrigo Mattos

Do UOL, em Moscou

2018-06-18T13:52:29

18/06/2018 13h52

A Polônia faz sua estreia na Copa do Mundo, nesta terça-feira (19), às 12h (horário de Brasília), contra Senegal, em Moscou. A partida vai promover a primeira exibição de Robert Lewandowski em um Mundial. O atacante, aos 29 anos, só chegou à seleção nacional em 2008, dois anos depois da última participação polonesa. É sobre ele que estão depositadas as esperanças da equipe.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

"O tamanho do talento e da habilidade de Lewandowski são imensos, suportados por muito trabalho no clube, além da sua forma e eficiência. É a composição que faz ele ser o jogador que é. É um dos melhores jogadores do mundo. Robert Lewnadovski pode mostrar a outros jogadores como tocar uma carreira", comentou o técnico Adam Nawalka, em entrevista coletiva pré-jogo, nesta segunda.

O treinador não confirmou a escalação e deixou sob mistério quem será o goleiro titular. Concorrem pela vaga o experiente Fabianski, de 33 anos, que já jogou no Arsenal e hoje é o titular do Swansea City, e Szczesny, da Juventus. Outra dúvida é se o zagueiro Kamil Glik, que se recupera de lesão, sairá jogando.

Nawalka preferiu não tecer comentários sobre o atacante Mané, grande nome do elenco do Senegal. Sobre o rival desta terça, disse ter feito amplos estudos. "Analisamos as forças e fraquezas de nossos rivais. Toda a informação do Senegal foi dada aos jogadores, seja por meio de mídia ou pessoalmente. Senegal é um adversário forte. Não queremos analisar cada um jogador. É um time muito forte. Temos que estar preparados para tomar iniciativas ofensivas, assim como defensivas", avaliou.

Mais Polônia