Copa 2018

Colômbia perde, mas faz Copa da Rússia superar 2014 em gols de falta

Clive Brunskill/Getty Images
Juan Quintero chuta rasteiro para marcar o quarto gol de falta da Copa do Mundo de 2018 Imagem: Clive Brunskill/Getty Images

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/06/2018 10h56

A Colômbia foi uma das sensações da Copa do Mundo de 2014, mas largou mal na edição deste ano ao ser derrotada por 2 a 1 para o Japão, em Saransk. O time sul-americano teve um jogador expulso ainda aos três minutos da partida e só conseguiu marcar em bola parada. E foi assim que um recorde foi quebrado no Mundial na Rússia: na primeira rodada, o número de gols de falta de quatro anos atrás já foi superado. Assista aos gols do triunfo dos asiáticos.

- Expulsão é a primeira da Colômbia em Copas e faz do Japão "rei do fair play"
- Vermelho recebido por Sánchez é o segundo mais rápido das Copas
- Shakira posta foto dos filhos e registra torcida: "Vamos, Colômbia!"

Foi de Juan Quintero o quarto gol de falta direta nesta Copa. O meia substituiu o astro James Rodríguez, que só entrou no segundo tempo, e mostrou talento para surpreender o goleiro Kawashima. O chute saiu rasteiro, por baixo da barreira e o arqueiro ainda tentou salvar. A bola, no entanto, já havia cruzado a linha. O Japão não se abateu com o empate e ainda buscou a vitória no segundo tempo.

Antes da Colômbia, as seleções da Rússia, de Portugal e da Sérvia também já haviam registrado gols de falta. O primeiro do Mundial foi logo na abertura, quando Aleksandr Golovin fechou a goleada russa por 5 a 0 sobre a Arábia Saudita. Cristiano Ronaldo foi o segundo a usar essa arma, buscando empate por 3 a 3 com a Espanha. O terceiro a marcar foi Aleksandar Kolarov, ajudando a Sérvia a vencer a Costa Rica por 1 a 0.

Por coincidência, os quatro lances aconteceram pelo lado direito dos ataques. Golovin e Cristiano Ronaldo bateram de pé direito, enquanto Kolarov e Quintero chutaram com o esquerdo. O português e o sérvio acertaram o ângulo esquerdo dos goleiros. Golovin não mandou tão, apenas tirou da barreira. O colombiano foi o mais surpreendente com sua batida rasteira.

Em 2014, dois gols de falta saíram na primeira fase e um, nas quartas de final. Lionel Messi, em vitória da Argentina por 3 a 2 sobre a Nigéria, fez o primeiro. Blerim Dzemaili fez o segundo, quando a Suíça perdeu por 5 a 2 para a França. O único tento em mata-matas foi do brasileiro David Luiz, nos 2 a 1 que eliminaram a Colômbia na ocasião.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo