Copa 2018

Com gol contra de brasileiro, Senegal bate Polônia em 1ª vitória africana

Do UOL, em São Paulo

19/06/2018 13h54

No "grupo sem favoritos" da Copa do Mundo, o H, Senegal aproveitou vacilos cruciais da defesa da Polônia para vencer por 2 a 1 na primeira rodada e largar na frente por uma vaga nas oitavas de final. O brasileiro naturalizado Thiago Cionek fez gol contra no primeiro tempo, e uma trapalhada coletiva dos poloneses permitiu que Niang anotasse o segundo. Krychowiak descontou, em jogo disputado nesta terça (19), no Spartak Stadium, em Moscou.

Foi a primeira vitória africana na Copa de 2018. Até então, as seleções do continente haviam perdido todos os seus quatro jogos: Egito 0 x 1 Uruguai, Marrocos 0 x 1 Irã, Nigéria 0 x 2 Croácia e Tunísia 1 x 2 Inglaterra.

Senegal atacou mais no primeiro tempo, mas criou pouco e só balançou as redes porque o chute torto de Gueye desviou em Cionek antes de entrar. Na segunda etapa, a Polônia melhorou e passou a pressionar, mas um recuo errado de Krychowiak para o goleiro Szczesny entregou de presente o segundo gol.

Com três pontos, Senegal volta a campo no próximo domingo, às 12h (de Brasília), em Ecaterimburgo. O adversário será o Japão, que também venceu na primeira rodada do grupo H: fez 2 a 1 na Colômbia. Já a Polônia encara os colombianos no mesmo dia, às 15h, em Kazan.

O melhor: Gueye

Photo by Kevin C. Cox/Getty Images
Imagem: Photo by Kevin C. Cox/Getty Images

Com o astro Sadio Mané aparecendo pouco na ponta esquerda, o volante senegalês foi o verdadeiro motor do time contra a Polônia. Gueye correu, roubou bolas, passou e apareceu na frente para concluir. Foi premiado com o desvio de Thiago Cionek, que "consertou" seu chute errado e causou o primeiro gol do jogo.

O pior: Szczesny

Shaun Botterill/Getty Images
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

A trapalhada no segundo gol senegalês foi coletiva, mas o goleiro da Polônia teve sua grande parcela de culpa. Após o recuo errado de Krychowiak, Szczesny tomou a decisão de sair do gol para competir pela bola fora da área, mesmo com o zagueiro Bednarek mais perto do lance. Vendo o goleiro se aproximar, Bednarek vacilou e permitiu que Niang tomasse sua frente. O atacante passou por Szczesny e ficou com o gol vazio para marcar.

Senegal fica com a bola, mas cria pouco

Shaun Botterill/Getty Images
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

Com a Polônia mais postada atrás, coube a Senegal a iniciativa de propor o jogo a maior parte do tempo. Mas a equipe africana mostrou poucas ideias para furar a defesa europeia. A todo momento, os senegaleses tentavam acelerar o jogo ou forçar jogadas individuais, que acabam em nada por causa da falta de espaço. Preso à ponta esquerda, Sadio Mané teve poucas chances de usar sua velocidade para criar oportunidades.

Polônia não consegue acionar Lewandowski

Kevin C. Cox/Getty Images
Imagem: Kevin C. Cox/Getty Images

A Polônia até controlou bem as investidas do Senegal, mas foi muito mal ao tentar ligar contra-ataque e acionar sua maior estrela, Lewandowski. O centroavante recebeu pouquíssimas bolas no primeiro tempo e, no único lance que teve perto da área, girou e bateu, mas pegou mal na bola. Milik, principal responsável por conectar meio e ataque nos contragolpes, foi mal na função e obrigou Lewandowski a recuar mais do que gostaria para tentar fazer o time jogar.

Chute desviado transforma pressão senegalesa em gol

AFP PHOTO / Francisco LEONG
Imagem: AFP PHOTO / Francisco LEONG

O Senegal ficava mais com a bola e era mais presente no campo de ataque, mas não conseguia construir uma oportunidade clara. Mas um pouco de sorte bastou para o time africano abrir o placar. Após linha de passe no meio, Gueye recebeu na entrada da área e bateu torto, mas a bola desviou no zagueiro brasileiro naturalizado Thiago Cionek e foi para as redes de Szczesny. Um prêmio para o time que buscou mais no primeiro tempo.

Polônia melhora, mas Lewandowski para no goleiro

Laurence Griffiths/Getty Images
Imagem: Laurence Griffiths/Getty Images

O técnico Adam Nawalka mudou a Polônia no intervalo: tirou o ponta Blaszczykowski, colocou o zagueiro Bednarek, abriu os alas como pontas. No novo sistema, a seleção europeia melhorou e começou a empurrar Senegal para trás. Lewandowski passou a participar mais do jogo e teve chance em cobrança de falta, mas parou em bela defesa do goleiro N'Diaye. Só no final é que Krychowiak cabeceou para descontar. Mas já era tarde para uma reação.

Defesa faz lambança e Senegal amplia

Shaun Botterill/Getty Images
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

No melhor momento da Polônia no jogo, uma trapalhada coletiva do setor defensivo resultou no segundo gol de Senegal. Após bola afastada da zaga africana, Krychowiak tentou recuar para o goleiro Szczesny e deu um passe fraco demais. Bednarek vacilou e deixou Niang tomar sua frente. O atacante senegalês chegou na bola antes de Szczesny, que saiu mal, e só precisou tocar para o gol vazio. Lambança que custou caro para os poloneses.

FICHA TÉCNICA

Polônia 1 x 2 Senegal

Local: Spartak Stadium, em Moscou (Rússia)
Data: 19/06/2018
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Nawaf Shukralla (Bahrein)
Assistentes: Yaser Tulefat (Bahrein) e Taleb Al Marri (Qatar)

Gols: Cionek (contra), aos 37 minutos do 1º tempo; Niang, aos 14, e Krychowiak, aos 41 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Krychowiak (Polônia); Sané e Gueye (Senegal)

Polônia: Szczesny; Piszczek (Bereszynski), Cionek, Pazdan e Rybus; Blaszczykowski (Bednarek), Krychowiak, Zielinski e Grosicki; Milik (Kownacki) e Lewandowski. Técnico: Adam Nawalka

Senegal: Khadim N'Diaye; Wagué, Sané, Koulibaly e Sabaly; Sarr, Gueye, Alfred N'Diaye (Kouyaté) e Mané; Biram Diouf (N'Doye) e Niang (Konaté). Técnico: Aliou Cissé

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo