Copa 2018

Rússia pega Egito tentando 'roubar' posto de surpresa e ir às oitavas

Xinhua/Yang Lei
Jogadores da Rússia comemoram goleada sobre Arábia Saudita na abertura da Copa Imagem: Xinhua/Yang Lei

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

19/06/2018 04h00

A partida contra os egípcios em São Petersburgo, às 15 horas (de Brasília) desta terça-feira, é a mais importante da Rússia nesta Copa do Mundo de 2018. Após superar expectativas na estreia, a seleção anfitriã tem a classificação a seu alcance e pode eliminar o Egito, que aposta tudo em Mohamed Salah para seguir vivo no grupo A.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Para o Egito, só a vitória interessa. É um cenário bem diferente do que se imaginava: esperava-se Salah e cia. como sensação do torneio, mas o camisa 10 ainda não estreou e fez muita falta. Assim, foi a Rússia que se candidatou ao posto de surpresa e agora está a um passo das oitavas de final. Os anfitriões podem até especular com o empate, pelo amplo saldo de gols que têm (cinco). 

Contra o Uruguai a seleção egípcia só reagiu. Não jogou mal, dada as circunstâncias, mas acabou punida pelo jogo defensivo com um gol sofrido nos minutos finais. Desta vez a tática tem que ser outra, o Egito tem que propor o jogo. O aspecto decisivo faz o técnico Héctor Cúper cobrar capricho. “Não podemos cometer tantos erros de finalização, porque isso costuma custar caro. Temos que trabalhar bem nisso para não lamentar depois”, alerta.

Salah está recuperado da lesão no ombro e tudo indica que será titular, retomando a vaga de Amr Warda. Não se falou de outra coisa nas entrevistas coletivas pré-jogo, mas a presença do craque não amedronta os russos. “Não estamos jogando contra um jogador; temos que levar em consideração o time inteiro. Acredito no meu time, acredito nos meus jogadores e nós estamos prontos. Temos nossa missão e vamos cumpri-la”, aposta o treinador Stanislav Cherchesov.

O técnico afirma ter um plano contra Salah, mas há muito tempo a seleção russa mostra fragilidade defensiva. Eram sete jogos sem vencer antes da abertura da Copa, na qual os sauditas mal chegaram a testar o goleiro Akinfeev. Com uma estrela em campo, o jogo pode ser diferente. Além disso, Cherchesov perdeu o meia Dzagoev, lesionado – Cheryshev herda o posto após marcar dois gols na estreia.

A segunda rodada do grupo A termina na quarta-feira (20), a partir das 12 horas, quando jogam Uruguai e Arábia Saudita. Por enquanto russos e uruguaios têm três pontos cada, contra nenhum de egípcios e sauditas. Uma vitória da Rússia nesta terça praticamente garantiria os anfitriões nas oitavas devido ao amplo saldo de gols.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo