Topo

Copa 2018


Após 37 anos, mulheres voltam a estádio e assistem a jogo no Irã

Reprodução/Iran Human Rights
Mulheres assistem a partida de futebol pelo telão no Irã Imagem: Reprodução/Iran Human Rights

Do UOL, em São Paulo

2018-06-20T16:10:28

20/06/2018 16h10

Foi pelo telão, sem nenhum jogador em campo, mas milhares de mulheres iranianas tiveram, nesta quarta-feira (20), a oportunidade de entrarem em um estádio de futebol pela primeira vez em suas vidas. Depois de 37 anos, pela primeira vez o regime do Irã permitiu a entrada delas, para assistirem, num telão, ao confronto entre Irã e Espanha pela Copa do Mundo, que terminou com a vitória dos espanhóis por 1 a 0

Especial: Chegou a vez delas
Como capitão da seleção virou símbolo de luta feminista no Irã

Cerca de 20 mil ingressos haviam sido vendidos de forma antecipada para o evento no Estádio Azadi, em Teerã, mas quando os primeiros torcedores chegaram ao local nesta quarta-feira encontraram o estádio fechado. O governo local alegou problemas de infraestrutura e cancelou a exibição.

De acordo com a ONG Iran Human Rights, diversas pessoas reagiram sentando-se no entorno do estádio, em protesto, enquanto militantes negociavam com a polícia. Faltando cerca de 15 minutos para o início da partida, o estádio enfim foi aberto.

As restrições às mulheres no país já foram até mais severas do que atualmente. Até 1987, elas não podiam sequer assistir a jogos de futebol na TV. Em 2006, o então presidente Mahmoud Ahmadinejad até tentou liberar a presença feminina nas arquibancadas. Ele emitiu um decreto criando setores específicos para mulheres nos estádios de futebol. Só que o ato foi barrado pelo sistema judiciário.

Em janeiro, a Arábia Saudita acabou com a restrição de gêneros nas arenas e passou a permitir que mulheres frequentem jogos masculinos de futebol. A decisão deixou o Irã ainda mais isolado

Mais Copa 2018