Topo

México

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Jogadores mexicanos pedem à torcida para acabar com gritos homofóbicos

Tony Gutierrez/AP
Imagem: Tony Gutierrez/AP

Do UOL, em São Paulo

20/06/2018 12h13

Após a Fifa abrir investigações pelos gritos de “puto” (que tem o mesmo sentido pejorativo do grito "bicha") ecoados no estádio na partida entre México e Alemanha, jogadores da seleção também reforçaram o pedido à torcida mexicana.

Usando sua conta oficial no Twitter, Chicharito Hernandez usou a mesma imagem utilizada pela Federação Mexicana para reafirmar o pedido: "A todos os torcedores da seleção, não nos arrisquemos a qualquer punição", escreveu.

Miguel Layun e o experiente Rafá Marquez também usaram a rede social para repassar a mensagem. O meia Marco Fabián negou o caráter homofóbico do grito, mas mesmo assim fez o pedido aos torcedores. "Sim, sabemos que não é um grito homofóbico, nem depreciativo, que não pretendo ofender e que faz parte do folclore mexicano. Também sei que quando nós mexicanos nos propusemos a algo, cumprimos e sei que a torcida mexicana na Rússia parará com esse grito, certo?", perguntou em seu Twitter.

Dessa forma, federação e jogadores esperam que os gritos não sejam repetidos na próxima partida contra a Coreia do Sul, no próximo sábado (23), pela Copa do Mundo da Rússia.

Mais México