Copa 2018

Suspenso por corrupção, Blatter vai a jogos a convite de russos

AP/Dmitry Serebryakov
Joseph Blatter deixa hotel em Moscou, onde está para acompanhar a Copa apesar da suspensão da Fifa Imagem: AP/Dmitry Serebryakov

Do UOL, em Moscou

21/06/2018 07h25

Após ter de renunciar por envolvimento em escândalo de corrupção e ser suspenso por seis anos pelo Comitê de Ética, o ex-presidente da Fifa Joseph Blatter tem ido a jogos da Copa do Mundo na Rússia-2018. Ele está no país a convite do governo russo que o considera um aliado na campanha russa para se tornar sede do Mundial, e chegou a visitar o presidente Vladimir Putin no Kremlin. 

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

"Nós tivemos algumas conversas. Não falamos de futebol e do bom início da competição, o bom início do time", disse Blatter à AP - Putin é grato a ele pela escolha da Rússia como sede do Mundial.

Blatter foi presidente da Fifa de 1998 a 2015 quando renunciou por conta dos problemas judiciais enfrentados pelos cartolas da entidade em casos de corrupção. Em maio de 2015, o Departamento de Justiça e o FBI estouraram uma operação que prendeu dirigentes da Fifa. Pouco depois, Blatter foi reeleito. 

Mas deixou o caro em junho após pressão de patrocinadores e revelações de que recebeu milhões em bônus pela realização de Copas do Mundo. Posteriormente, foi julgado pelo Comitê de Ética da entidade e recebeu uma suspensão de seis anos de qualquer atividade relacionada ao futebol.

Blatter chegou durante a semana a Moscou e não tem credenciamento da Fifa: está usando uma identidade de fã, como mostra uma foto feita pela Associated Press. Pela sua punição, não pode frequentar ambientes oficiais da Fifa. Ele está indo aos jogos em camarotes: esteve em Portugal x Marrocos, e deve estar em Brasil x Costa Rica. 

Desta forma, não há como ele se encontrar com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, o que poderia causar constrangimento a ambos. O convite para que fosse assistir à Copa partiu do governo russo. A Rússia ganhou o direito de sediar a Copa em 2011, durante a gestão Blatter, em controversa decisão do então Comitê Executivo da Fifa. Houve uma investigação, mas nada foi encontrado de irregular, embora todos os arquivos eletrônicos da campanha russa tenham sido apagados.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo