Topo

Argentina

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Argentinos admitem erro tático após gol croata: "Tudo se desorganizou"

Xinhua/Wu Zhuang
Imagem: Xinhua/Wu Zhuang

Do UOL, em São Paulo

2018-06-21T18:46:22

21/06/2018 18h46

Chegou a ser angustiante a desorganização tática da seleção argentina nesta quinta-feira (21), durante a derrota por 3 a 0 para a Croácia. O resultado pode culminar em eliminação precoce da Copa do Mundo, o que deixou a enorme maioria dos jogadores sem disposição para falar do jogo.

Clique aqui e veja os melhores momentos da vitória croata

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

O grupo saiu em conjunto, cabisbaixo e em sua maioria se recusando a dar entrevista. Entre eles Lionel Messi, que passou reto na zona mista. Dos que falaram, a visão unânime é de que o time não teve a organização necessária para reagir aos gols sofridos. “Com o primeiro gol, todo o planejado se complicou”, admite Tagliafico, lateral de ofício que foi zagueiro no esquema com três defensores.

“Custamos a nos recompor após o primeiro gol. Depois disso, tudo se desorganizou”, reconhece o experiente Mascherano, que pode fazer sua última partida de Copa do Mundo na terça-feira (26), quando a Argentina pega a Nigéria.

Aguero monossilábico

Um dos poucos a dar entrevista após a derrota, o atacante disse poucas frases, todas curtas. “Ainda resta uma chance. Vamos esperar o resultado de amanhã e vencer a Nigéria”, projeta Aguero.

Questionado sobre o posicionamento do técnico Jorge Sampaoli, que admite que seu “projeto de time fracassou”, Aguero foi lacônico. “Que diga o que quiser”, afirmou antes de virar as costas e deixar a zona mista.

Mais Argentina