Topo

Dinamarca

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Após empate, técnico da Dinamarca critica uso do VAR: "perde o charme"

AFP PHOTO / EMMANUEL DUNAND
Age Hareide, técnico da Dinamarca, após empate por 1 a 1 contra a Austrália Imagem: AFP PHOTO / EMMANUEL DUNAND

Do UOL, em São Paulo

2018-06-21T12:23:05

21/06/2018 12h23

O técnico da Dinamarca, Age Hareide, deixou claro que não é dos maiores fãs do uso do árbitro eletrônico nos jogos da Copa do Mundo. Nesta quinta-feira (21), os dinamarqueses abriram o placar contra a Austrália, mas viram a arbitragem marcar pênalti para o adversário com auxílio do VAR no duelo que terminou empatado por 1 a 1.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Assista aos gols do empate entre Dinamarca x Austrália.

"Eu já falei minha opinião sobre o VAR. Você perde um pouco do charme. O juiz não viu, mas Yuseff foi puxado e depois acerta a mão na bola. Só temos que nos acostumar", disse o treinador, que também analisou a partida.

“Meus jogadores pareciam cansados. Eles estão ficando mais cansados ao longo do jogo. Nós tentamos mudar o time com as mudanças, mas isso não funcionou. Perdemos muitas bolas, e a Austrália é um bom time. A França teve sorte em vencê-la por 2 a 1”, afirmou.

"Vamos ver quão felizes ou desapontados ficaremos. Só saberemos isso depois de Peru x França. Os jogadores não têm que ficar tão tristes pelo empate”, disse.

A Dinamarca chegou a quatro pontos e agora encara a França na próxima terça-feira (26), às 11h (de Brasília), no Estádio Olímpico de Lujniki.

“Será um jogo importante contra a França. Então, nós temos que trabalhar para essa batalha”, declarou o treinador.

Mais Dinamarca