Brasil

Gol no fim alivia Neymar em dia de reclamação, bronca, VAR e choro em campo

Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em São Petersburgo (Rússia)

22/06/2018 10h59

Neymar se destacou novamente em um jogo da seleção brasileira, e mais uma vez não necessariamente foi por decidir com dribles e gols. Irritado e ansioso, passou boa parte do jogo desta sexta-feira (22), contra a Costa Rica, em São Petersburgo, reclamando de faltas sofridas. O craque chegou a levar uma bronca do árbitro Bjorn Kuipers e recebeu cartão amarelo por reclamação. Mas encontrou nos minutos finais uma redenção. Aos 52 do segundo tempo, recebeu de Douglas Costa e, sozinho, tocou para as redes. Quando o apito final soou e consolidou a vitória por 2 a 0, desabou em lágrimas, sentado no gramado.

Assista aos gols de Brasil 2 x 0 Costa Rica

- Como foi a primeira vitória da seleção brasileira na Copa da Rússia
- Brasil decide vaga nas oitavas contra a Sérvia: veja a tabela da Copa
-  
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial

O jogo desta sexta começou como uma extensão da estreia. Neymar buscava o jogo, sofria faltas e não conseguia resolver. Os tradicionais lances de perigo criados pelo camisa 10 davam lugar a um jogo truncado e com erros.

Em pouco mais de 30 minutos, sofreu quatro faltas. Algo normal na Copa até o momento. Chamou a atenção, no entanto, a quantidade de erros simples em tentativas de domínio de bola. De acordo com o Footstats, o craque perdeu a posse de bola dez vezes nos primeiros 45 minutos. Contra a Suíça, na estreia, haviam sido 11 perdas.

Nos minutos finais do primeiro tempo, impaciente, cavou faltas e passou a reclamar da arbitragem. Na ida para o intervalo, no túnel que dá acesso aos vestiários, foi cobrar de maneira mais áspera o juiz holandês Bjorn Kuipers. O lateral Marcelo teve que tirá-lo do local.

“Fala muito”

Reuters
Neymar caiu dentro da área e juiz marcou penalidade, mas decisão foi cancelada após o VAR Imagem: Reuters

Na volta para a segunda etapa, o Brasil melhorou. Mas não pelos pés de Neymar, que se preocupava mais em reclamar. Em um lance na defesa, o juiz interrompeu o jogo para conter os protestos de Neymar. Com gestos, o árbitro dizia que o camisa 10 estava falando demais.

Na sequência, passou a se apresentar e finalizar a gol. Mesmo sem brilhantismo, buscou o jogo. Aos 26 minutos, aproveitou vacilo da defesa da Costa Rica e ficou livre de frente para o gol. O chute saiu à esquerda da meta de Navas. Com a camisa escondendo o rosto por alguns segundos, o nervoso Neymar deixava claro não acreditar em mais um erro.

Mas o atacante seguiu procurando jogo. Aos 34, roubou bola na defesa e iniciou o contra-ataque em que caiu na área após cortar o adversário. O árbitro marcou pênalti, mas desfez a decisão após consultar o árbitro de vídeo. Mais irritação.

Minutos depois, Neymar recebeu cartão amarelo por reclamar de maneira excessiva de nova decisão do juiz. Tudo caminhava para um final bem diferente do imaginado por ele, por Tite, por time e torcida, com mais um jogo nesta Copa em que a comunicação com o juiz dava o tom de sua atuação.

Gol no final aliviou atuação tensa e terminou em choro

O alívio de Neymar em uma atuação tensa só veio nos últimos minutos da partida, que teve sete minutos de acréscimos. Aos 52 da segunda etapa, Casemiro lançou Douglas Costa pela direita, e o camisa 7 cruzou para Neymar, que empurrou para as redes. Emocionado, o 10 brasileiro extravasou ao ouvir o apito final.

De joelhos no gramado, Neymar chorou. Ficou alguns instantes sozinho, em lágrimas, até que outros jogadores foram acalmá-lo. Fernandinho foi o primeiro a chegar, acompanhado na sequência por Miranda e Gabriel Jesus. Neymar deixou o campo sendo abraçado pelos companheiros de time, levando consigo a importante vitória e seu primeiro gol na Copa do Mundo de 2018.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo