Brasil

Sufoco faz Tite ir contra própria filosofia e ousar nas substituições

REUTERS/Marcos Brindicci
Tite coloca Firmino no lugar de Paulinho e deixa Brasil mais ofensivo Imagem: REUTERS/Marcos Brindicci

Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em Sochi e em São Petersburgo (Rússia)

22/06/2018 21h00

A necessidade de vencer na Copa do Mundo tem feito Tite quebrar uma filosofia respeitada durante todo o seu trabalho à frente da seleção brasileira. Normalmente mais afeito a substituições que mantêm a estrutura tática, ele tem promovido alterações “ousadas”, que mudam de forma radical a forma de atuar da equipe.

- Assista aos gols de Brasil 2 x 0 Costa Rica
- Brasil decide vaga nas oitavas contra a Sérvia: veja a tabela da Copa
-
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial

O último exemplo foi no suado triunfo sobre a Costa Rica, por 2 a 0, nesta sexta-feira (22), quando o comandante tirou Paulinho e colocou Roberto Firmino. Além de trocar um meio-campista por um atacante, apostou em dois atacantes mais centralizados. Outro sinal de mudança na estratégia foi o momento dessa alteração. O técnico mexeu na escalação no intervalo, sendo que, normalmente, faz as alterações durante o segundo tempo.

O estilo de jogo com Jesus e Firmino só havia sido testado por alguns minutos na vitória contra o Chile, pelas Eliminatórias da Copa. Essa partida também marcou a primeira substituição em que Tite investiu em atletas que desempenham papéis diferentes em campo, tirando Paulinho para a entrada de Firmino.

"A gente tem um tempo junto com os atletas, e as características fazem com que você possa arriscar a execução de uma função. Estudamos bastante o Firmino na posição que ele tem, [diante do] adversário com uma linha de cinco e uma de quatro. E nisso estão inseridas as virtudes que ele tem ali. Conversamos, não treinamos, mas preparamos o atleta para essa função”, iniciou o técnico.

"Chamei ele: 'A gente vai criando algumas alternativas táticas'. Quando mostrei para ele no quadro ele abriu um sorriso: 'Professor, eu gosto de jogar ali, eu tenho essa condição'. A gente está descobrindo as características do atleta", completou.

Depois de fazer 1 a 0 nesta sexta-feira, já nos acréscimos do segundo tempo, o técnico voltou a promover troca de atletas que cumprem funções totalmente diferentes: tirou Gabriel Jesus e colocou Fernandinho.

André Mourão / MoWA Press
Tite fez algo raro em seu trabalho na seleção: alteração no intervalo Imagem: André Mourão / MoWA Press

Além das trocas contra Costa Rica e Chile, Tite só havia mudado o time radicalmente durante um jogo em mais uma ocasião: no amistoso do início deste mês, contra a Croácia. Naquela oportunidade, ele tirou Fernandinho para a entrada de Neymar, alterando o time do 4-3-3 para o 4-1-4-1.

No jogo diante dos croatas, o camisa 10 retornava aos gramados após operar o pé direito e só tinha condições de atuar por 45 minutos. Por isso, começou no banco de reservas e já sabia que atuaria na etapa complementar.

Tite também já havia feito algumas trocas em jogadores que atuam em funções parecidas, mas com responsabilidades diferentes. Contra a Suíça, na estreia na Copa, ele colocou Renato Augusto no lugar de Paulinho. Embora os dois recebam a nomenclatura de “meio-campistas”, o primeiro tem mais a função de articulador e com menos chegada na área, enquanto o segundo tem muito mais presença no ataque.

Durante toda a sua trajetória de 23 jogos pela seleção, o treinador promoveu 38 trocas em partidas oficiais e 44 em amistosos, totalizando 82 substituições. Na maioria esmagadora delas, fez mudanças de “seis por meia dúzia”, como diz o jargão do futebol: 67.

Em 11 delas, o técnico trocou atletas que podem entrar na mesma faixa de campo, mas têm atributos diferentes, como nas vezes em que tirou Philippe Coutinho para a entrada de Fred, por exemplo. E, em apenas quatro, fez trocas entre jogadores que atuam em faixas completamente diferentes, como nas entradas de Firmino no lugar de Paulinho e de Fernandinho no de Jesus.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo