Copa 2018

Alemanha vira sobre a Suécia no último lance e ganha sobrevida na Copa

Do UOL, em São Paulo

23/06/2018 16h55

A atual campeã mundial está viva na Copa do Mundo. Neste sábado (23), no Estádio Olímpico de Fisht, a Alemanha jogou melhor do que na estreia, venceu a Suécia por 2 a 1 e melhorou demais as suas condições no grupo F. Toivonen fez o gol sueco, Marco Reus igualou e Toni Kroos virou nos acréscimos.

Clique aqui e confira os melhores lances da partida

A vitória evita a eliminação precoce da Alemanha e embola o grupo. O México lidera com seis pontos e é seguido por Suécia e Alemanha, que têm campanhas idênticas: três pontos e saldo zerado. A Coreia do Sul não tem ponto, mas até ela tem chance de ir às oitavas se recuperar o saldo (dois gols negativos). A última rodada, às 11 horas (de Brasília) de quarta-feira (27), tem alemães contra sul-coreanos, e suecos contra mexicanos.

Quem foi bem: Kroos vira herói na última bola

Michael Dalder/Reuters
Imagem: Michael Dalder/Reuters
Toni Kroos esteve longe de ser o melhor em campo, mas salvou a pele da Alemanha no último lance. Em uma falta na lateral da área, ele cobrou com perfeição e acertou o cantinho, garantindo a virada. O protagonismo ofusca os dois erros que tinha cometido no lance de gol da Suécia: deu bola de graça no meio-campo, depois deixou Toivonen entrar livre às suas costas.

Atuação da Alemanha: Posse de bola alta, aproveitamento baixo

A atitude alemã foi a esperada, mas faltou capricho na execução. A seleção jogou melhor do que na estreia, criou mais chances de gol, mas errou os chutes no primeiro tempo. A equipe teve impressionantes 91% de posse de bola nos primeiros dez minutos, mas só chegou a seu ápice após o intervalo, quando a Suécia se encolheu inteira. Os alemães correram muitos riscos, viram a Suécia desperdiçar contra-ataques e martelaram até o final – mesmo com um a menos. A virada saiu praticamente no último lance.

Atuação da Suécia: Retranca com cara de improviso

Maddie Meyer/Getty Images
Imagem: Maddie Meyer/Getty Images
Os suecos apostaram em sua defesa, como era esperado, mas passaram apuros desde o começo do jogo. Receosos, trocaram apenas seis passes certos nos dez minutos iniciais. O gol de Toivonen aliviou a situação, mas o empate alemão recolocou os suecos em xeque. O posicionamento da defesa foi organizado, mas sem pressionar a bola. Aos poucos o contra-ataque também deixou de funcionar, e a Alemanha tomou conta para pressionar até o final. O gol nos últimos lances fez a postura sueca custar caro.

Löw arrisca logo cedo e acerta

O técnico da Alemanha tinha mudado quatro peças em relação à estreia contra o México. Hummels sentiu lesão e deu lugar a Rudiger; Hector retomou a lateral esquerda que foi de Plattenhardt; e Rudy e Marco Reus tomaram as vagas de Khedira e Ozil, respectivamente. Na partida, em meia hora o treinador alemão já mostrou o que queria. Obrigado a substituir Rudy, colocou Gundogan em campo para melhorar a criação – poderia ter acionado Khedira, mas não o fez. No intervalo, com a Alemanha atrás do placar, Löw trocou Draxler por Mario Gomez e ganhou força na área. Deu certo em dois minutos: o veterano brigou e puxou a marcação no cruzamento em que Reus empatou o jogo.

Suécia pede pênalti, mas árbitro não vê vídeo

Michael Steele/Getty Images
Imagem: Michael Steele/Getty Images
A primeira escapada sueca aconteceu aos 13 minutos, com Marcus Berg. Ele apostou corrida com Boateng e sofreu um tranco por trás ao entrar na área. O árbitro polonês Szymon Marciniak mandou seguir, e a Suécia ficou pedindo pênalti. O lance foi polêmico, mas o juiz de campo não chegou a revisá-lo no vídeo.

Sangramento tira alemão do jogo

Michael Probst/AP
Imagem: Michael Probst/AP
Um lance feio tirou Sebastian Rudy da partida aos 31 minutos. Ele havia tomado a vaga de Khedira no meio-campo alemão, tendo como principal missão matar os contra-ataques suecos. Curiosamente, um minuto após ser trocado por Gundogan, Rudy viu do banco a Alemanha sofrer o gol.

Suécia rouba bola e abre o placar

Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
Imagem: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
Um vacilo na saída de bola alemã permitiu o gol sueco no primeiro tempo. Foi uma das raras roubadas da Suécia no campo de ataque, visto que a seleção preferia se recolher na defesa. Berg interceptou passe de Kroos e entregou a Claesson, que viu Toivonen entrar na área e deu ótimo passe.

Alemanha empata e põe fogo no jogo

Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
Imagem: Dean Mouhtaropoulos/Getty Images
Bastou dois minutos de segundo tempo para a Alemanha conseguir o empate. Werner foi acionado na ponta esquerda, foi até o fundo e cruzou bem para Marco Reus desviar de joelho. A igualdade no placar empolgou os alemães, que se lançaram ao ataque. A Suécia deixou de contra-atacar, e a partida passou a ser jogada só no campo sueco. A pressão durou até os minutos finais e deu certo.

Expulsão não diminui ímpeto alemão

Michael Steele/Getty Images
Imagem: Michael Steele/Getty Images
Boateng recebeu o segundo cartão amarelo a dez minutos do final e acabou expulso, apesar da demora da arbitragem para confirmar o vermelho. Ainda que com um jogador a menos, os atuais campeões do mundo seguiram melhor no jogo e pressionaram bastante. A única diferença a partir da expulsão foi que os contra-ataques suecos passaram a ser mais frequentes. O zagueiro desfalca a defesa alemã no confronto com a Coreia do Sul, na última rodada da fase de grupos.

Virada no último lance

Thanassis Stavrakis/AP
Imagem: Thanassis Stavrakis/AP
O final de jogo foi incrível pela intensidade. Com um a mais, a Suécia levou bastante perigo nos minutos finais e chegou a flertar com a vitória. Mas cometeu uma falta desnecessária na lateral da área e deu à Alemanha a chance da virada na bola parada. Dito e feito: Kroos botou lá dentro e definiu a vitória alemã.

Ficha Técnica

Alemanha 2 x 1 Suécia

Data: 23 de junho de 2018
Local: Estádio Olímpico de Fisht, em Sochi (RUS)
Hora: 15h00 (de Brasília)
Árbitro: Szymon  Marciniak (Polônia)
Assistentes: Pawel  Sokolnicki e Tomasz  Listkiewicz (Polônia)
Cartões Amarelos: Boateng (Alemanha); Larsson e Ekdal (Suécia)
Cartão Vermelho: Boateng (Alemanha)

Gols: Toivonen aos 32 minutos do primeiro tempo. Marco Reus aos 2' e Toni Kroos aos 49 minutos do segundo tempo.

Alemanha: Neuer; Kimmich, Rudiger, Boateng e Hector (Brandt); Rudy (Gundogan), Kroos, Reus, Muller e Draxler (Mario Gomez); Werner. Treinador: Joachim Löw.

Suécia: Olsen; Lustig, Lindelof, Granqvist e Augustinsson; Ekdal, Larsson, Claesson (Durmaz) e Forsberg; Berg (Thelin) e Toivonen (Guidetti). Treinador: Janne Andersson.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo