Topo

Seleção Brasileira


CBF vê problema com Conmebol superado, mas Coronel não vai à reunião

Mauro Pimentel/AFP
Imagem: Mauro Pimentel/AFP

Rodrigo Mattos

Do UOL, em Moscou

2018-06-23T06:51:53

23/06/2018 06h51

Em simpósio da Conmebol realizado em Moscou, o Coronel Nunes, presidente da CBF, novamente não apareceu no evento na manhã deste sábado. O futuro presidente da confederação, Rogério Caboclo, minimizou e disse que foi uma escolha dele, afirmando que a relação com a entidade sul-americana já está normal.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

"A relação é ótima. Existe uma relação de amizade com Alejandro [Domínguez, presidente da Conmebol] e institucional. Está superado", disse Caboclo. "Não houve pedido [para o Coronel não ir ao encontro]. Decisão dele"

Sobre a confusão do assessor Gilberto, que agrediu um torcedor em São Petersburgo, na véspera do jogo do Brasil contra a Costa Rica, ele disse que "é algo que não podemos controlar". Por fim, afirmou que a relação com a Fifa também está boa, mesmo depois da carta reclamando da arbitragem. 

Por fim, ressaltou a partida realizada pelo Brasil apesar da vitória sofrida. 

A relação do presidente da CBF com a Conmebol se deteriorou após Coronel Nunes contrariar acordo e votar em Marrocos na eleição da sede do Mundial de 2026. Todo o bloco sul-americano, inclusive a CBF, tinha acertado que votaria para a candidatura tripla de EUA, Canadá e México.

No dia da eleição, no entanto, o representante da CBF decidiu votar na chapa marroquina. Desde então, Coronel Nunes faltou a encontros da Conmebol, sendo representado pelo futuro presidente da entidade, Rogério Caboclo.

Mais Seleção Brasileira