Copa 2018

México vence Coreia do Sul e só depende de si para ser primeiro do grupo

Do UOL, em São Paulo

23/06/2018 13h52

O México não deixou cair o nível após a grande estreia com vitória sobre a Alemanha, voltou a jogar bem e derrotou neste sábado (23) a Coreia do Sul por 2 a 1, encaminhando a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo. Gols de Vela e Chicharito deixaram o time dependendo só de si para terminar com o primeiro colocado do grupo F. Son Heung-Min descontou no fim.

Os comandados de Juan Carlos Osorio somam agora seis pontos, contra três da Alemanha e da Suécia, que se enfrentaram também neste sábado, com uma espetacular virada por 2 a 1 dos atuais campeões mundiais. Já a Coreia do Sul está zerada, mas ainda tem chances remotas de classificação.

Na última rodada, na próxima quarta-feira (27), às 11h, o México joga com a Suécia em Ecaterimburgo. Um empate basta para garantir a liderança. Já a Coreia do Sul pega a Alemanha em Kazan, nos mesmos dia e horário, precisando vencer e torcer contra os suecos, além de tirar diferença no saldo de gols. Os classificados deste grupo vão enfrentar nas oitavas os times que vierem do grupo E, neste momento liderado pelo Brasil.

O melhor: Lozano

Clive Brunskill/Getty Images
Imagem: Clive Brunskill/Getty Images

Assim como na partida contra os alemães, mais uma grande atuação do ponteiro esquerdo do México. Hirving Lozano chamou os sul-coreanos para o drible, teve muita movimentação no ataque e ainda mostrou excelente contribuição defensiva. Quase fez um golaço em jogada individual no primeiro tempo e puxou o contra-ataque para dar a assistência no gol de Chicharito na segunda etapa.

O pior: Lee Yong

Hector Vivas/Getty Images
Imagem: Hector Vivas/Getty Images

O lateral-direito da Coreia do Sul mostrou bastante limitação técnica. Além de sofrer com os dribles de Lozano, abusou da violência em algumas chegadas, levou cartão amarelo e protagonizou um lance feio na frente: recebeu cruzamento e, ao tentar chutar de primeira, acabou acertando um adversário em vez da bola.

México domina a posse e perde chances

Martin Meissner/AP
Imagem: Martin Meissner/AP

Ao contrário do que foi o jogo contra a Alemanha, no qual o México deu a bola ao adversário e se concentrou em contra-atacar em velocidade, desta vez o time de Osorio foi o dono da posse. Obrigado a sair para o jogo e tentar abrir a defesa sul-coreana, a equipe teve algumas dificuldades, mas circulou a bola com agilidade e passes verticais para criar oportunidades. Em uma delas, Layún recebeu na área e parou em grande defesa de Cho Hyun-Woo. Depois, Lozano limpou dois marcadores em jogada individual e bateu por cima.

Coreia põe velocidade no ataque e se fecha

Damir Sagolj/Reuters
Imagem: Damir Sagolj/Reuters

Se no jogo contra a Suécia a Coreia do Sul apostou no centroavante Kim Shin-Wook, de 1,98 m, para comandar o ataque, desta vez quem jogou na referência foi o destaque técnico do time, o veloz Son Heung-Min. Apostando na rapidez de Son nos contragolpes, a Coreia se fechou e tentou acelerar quando roubava a bola. Deu alguns sustos no México dessa forma, mas faltou caprichar mais na hora do passe final para criar chances claras.

Pênalti tira o zero do placar

Xinhua/Chen Yichen
Imagem: Xinhua/Chen Yichen

A Coreia marcou forte e até apelou para algumas faltas duras, não dando tempo para os mexicanos pensarem muito perto da área. Mas um momento de desatenção da defesa custou caro. Guardado cruzou e Jang Hyun-Soo deu um carrinho com os braços abertos, aos 24 minutos. A bola bateu na mão do jogador asiático e o árbitro assinalou a penalidade. Vela foi para a batida e converteu, chutando com segurança no meio do gol.

Coreia também pede pênalti, mas não ganha

No segundo tempo, os sul-coreanos ficaram pedindo pênalti em chute de Moon Seon-Min que bateu no zagueiro Salcedo. Mas o braço do defensor estava colado ao corpo, e o árbitro Milorad Mazic interpretou como lance normal. Apesar dos protestos dos asiáticos, o juiz não reviu o lance no vídeo.

No contra-ataque, México amplia

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

Em desvantagem no placar, a Coreia do Sul acabou dando ao México a mesma arma que fez os alemães sofrerem na primeira rodada: o contra-ataque. Aos 21 do segundo tempo, após roubada de bola em que os sul-coreanos ficaram pedindo falta, Lozano puxou a transição em velocidade e acionou Chicharito na esquerda. O atacante deixou o zagueiro no chão com um corte para dentro e finalizou para ampliar. Son Heung-Min ainda descontou nos acréscimos, com uma linda finalização de fora da área, mas já era tarde para reagir.

FICHA TÉCNICA

Coreia do Sul 1 x 2 México

Local: Rostov Arena, em Rostov (Rússia)
Data: 23/06/2018
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia)
Assistentes: Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic (Sérvia)

Gols: Vela, aos 25 minutos do 1º tempo; Chicharito, aos 21, e Son Heung-Min, aos 47 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Kim Young-Gwon, Lee Yong, Lee Seung-Woo e Jung Woo-Young (Coreia do Sul)

Coreia do Sul: Cho Hyun-Woo; Lee Yong, Jang Hyun-Soo, Kim Young-Gwon e Kim Min-Woo (Hong Chul); Ju Se-Jong (Lee Seung-Woo) e Ki Sung-Yueng; Moon Seon-Min (Jung Woo-Young), Lee Jae-Sung e Hwang Hee-Chan; Son Heung-Min. Técnico: Shin Tae-Yong

México: Ochoa; Álvarez, Salcedo, Moreno e Gallardo; Layún, Herrera, Guardado (Rafa Márquez) e Lozano (Corona); Vela (Giovani dos Santos) e Chicharito. Técnico: Juan Carlos Osorio

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo