Topo

Copa 2018


Fifa abre investigação contra novo jogador suíço por comemoração política

Reuters
Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/06/2018 13h57

Além de Xherdan Shaqiri e Granit Xhaka, a Fifa vai investigar um terceiro jogador suíço pela comemoração política ocorrida depois do segundo gol da seleção sobre a Sérvia, na vitória por 2 a 1 ocorrida na última sexta-feira. O lateral Stephan Lichtsteiner, que surge no fim da festa e também repete o gesto em alusão ao símbolo da bandeira da Albânia, também pode sofrer uma sanção da entidade.

Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

“O comitê disciplinar da Fifa abriu procedimentos disciplinares contra o jogador suíço Stephan Lichtsteiner pela comemoração de gol durante a partida entre Suíça x Sérvia”, confirmou a entidade máxima do futebol mundial, em nota.

Além do lateral do Arsenal, o lado sérvio do confronto também se tornou alvo do comitê disciplinar por incidentes ocorridos no jogo contra os suíços; no caso, por declarações dadas depois do duelo pelo grupo E, o mesmo do Brasil.

“Em relação ao mesmo jogo, foram abertos procedimentos disciplinares contra o presidente da Associação Sérvia se Futebol, Slavisa Kokeza, assim como o treinador Mladen Krstajic por declarações dadas depois da partida”, complementou a Fifa.

O duelo entre suíços e sérvios se tornou pauta política em virtude das comemorações de Shaqiri e Xhaka. Ambos possuem laços kosovares de família, país com muitos habitantes de origem albanesa e de relação tensa com a Sérvia há décadas.

Shaqiri é nascido em Kosovo, assim como o meio-campista Behrami. Por outro lado, Xhaka tem pais kosovares – o pai do camisa 10, inclusive, foi preso pelo regime sérvio durante a década de 1980. Lichtsteiner apoia a causa dos companheiros e repetiu a comemoração após o segundo gol suíço.

Mais Copa 2018