Suécia

Jogadores da Suécia se unem em defesa a Durmaz: "F...-se o racismo"

AFP PHOTO / Odd ANDERSEN
Jimmy Durmaz, durante partida entre Suécia e Alemanha Imagem: AFP PHOTO / Odd ANDERSEN

Do UOL, em São Paulo

24/06/2018 12h57

O elenco da seleção sueca reagiu de forma incisiva aos insultos racistas proferidos nas redes sociais contra o meia Jimmy Durmaz. O jogador cometeu a falta que originou o gol da vitória da Alemanha sobre a Suécia, por 2 a 1, no sábado. Um dia depois, Durmaz fez um pronunciamento à imprensa e, em conjunto com seus colegas, entoou um grito de "f...-se o racismo".

O atleta do Toulouse, que entrou em campo aos 28 minutos do segundo tempo, recebeu centenas de insultos na sua conta no Instagram por derrubar Timo Werner à beira da área. Toni Kroos cobrou com perfeição em jogada ensaiada e marcou o gol da vitória dos alemães aos 49 minutos do segundo tempo. 

Sueco sofre insultos racistas após falta
Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas 
Com suspeita de fratura no nariz, Rudy é dúvida na Alemanha

Ainda que tenha nascido na Suécia, Durmaz é filho de um imigrante turco de origem síria. Neste domingo, ele reagiu aos insultos com um discurso. "Eu sou um jogador de futebol de alto nível, posso ser criticado pelo que estou fazendo no jogo, isso faz parte do meu trabalho. Estou sempre preparado para aceitar isso, mas há um limite, e esse limite foi ultrapassado ontem", disse o meia.

"Quando você me ameaça, quando você me chama de diabo árabe, terrorista, talibã, você foi muito além da fronteira. E, pior ainda, quando você vai até minha família, meus filhos, e os ameaçam... Quem diabos faz tal coisa? É complemente inaceitável", continuou. 

Reprodução/Youtube
Imagem: Reprodução/Youtube

"Sou sueco e tenho orgulho de jogar na seleção sueca, que é a maior coisa que você pode fazer como jogador de futebol. Eu nunca deixarei nenhum racista destruir esse orgulho. Todos devemos ignorar todas as formas de racismo. Ao mesmo tempo, gostaria de agradecer a todos que apoiaram e demonstraram seu amor, o que significa muito. Obrigado, continue a apoiar a Suécia. Nós precisamos de você", discursou.

Encerrado o discurso, ele se virou aos colegas, que assistiam a tudo ao fundo, e juntos eles falaram: "F...-se o racismo". 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Suécia

Topo