Argentina

Sampaoli cede e deve escalar Argentina "mais simples" a pedido do elenco

Juan Mabromata/AFP
O técnico Jorge Sampaoli conversa com Javier Mascherano durante treino da seleção argentina Imagem: Juan Mabromata/AFP

Marcel Rizzo

Do UOL, em Bronnitsy (Rússia)

24/06/2018 12h25

Como o volante Javier Mascherano explicou em entrevista no início da tarde na Rússia, os jogadores não pediram para escalar a Argentina contra a Nigéria, na terça, mas deram opinião do que poderia melhorar o time. E Jorge Sampaoli deve ouvir.

Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Há a possibilidade de o time atuar mais próximo de um 4-4-2 na terça (26), depois de tentativas em vão com três zagueiros ou com dois volantes e três homens mais adiantados, com um centroavante fixo.

Era uma das reivindicações do elenco porque, na análise de líderes da equipe como Mascherano, é um esquema mais adaptável ao elenco presente na Rússia. Também é de execução mais simples, e a avaliação é que o time precisa de simplicidade.

E quem pode aparecer como titular é Higuaín, que esteve no banco nas duas primeiras partidas da Argentina na Copa-2018 (empate com a Islândia por 1 a 1 e derrota por 3 a 0 para a Croácia). As mudanças não parariam por aí.

No gol Caballero deve dar lugar a Armani -- sua falha contra os croatas, ao que parece, não será perdoada imediatamente. A defesa seria formada por Salvio, Mercado, Otamendi e Tagliafico, com Mascherano, Enzo Pérez, Banega e Di Maria no meio, Messi e Higuain na frente.

Banega viraria titular e Di Maria retornaria após a reserva contra a Croácia. Já Acuña, que fez um bom primeiro tempo frente na última partida, iria para o banco - assim como Meza e Agüero.

Por enquanto não há confirmação de que este será o time, e nem Sampaoli deve confirmar na entrevista que concederá nesta segunda, véspera da partida. Mais uma mudança de esquema e time, mas desta vez os jogadores parecem ter tido participação na escolha. A ver se dará certo.

Para passar às oitavas, a Argentina precisa bater a Nigéria e torcer para a Islândia não vencer a Croácia. Se ambos ganharem, a decisão da vaga será no saldo de gols.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Argentina

Topo