Copa 2018

Taxistas russos cobram até quatro vezes mais e assustam torcedores

Felipe Pereira
Taxistas russos estão cobrando o triplo do preço na Copa Imagem: Felipe Pereira

Felipe Pereira

Do UOL, em Kaliningrado (Rússia)

24/06/2018 21h00

Os avisados já sabiam da fama dos taxistas russos e chegaram se esquivando. Não foi o caso do marroquino Nouman Troussi, 25 anos, que só descobriu como as coisas funcionam depois de pagar o triplo e mais um pouco por uma corrida em Kaliningrado.

“No aeroporto falaram que a corrida custaria mil rublos (R$ 60, de acordo com a cotação atual). Na chegada ao hotel, tivemos de pagar 1,7 mil (pouco mais de R$ 100) porque o motorista falou que era mais longe do que havia entendido. Eles não falam inglês e tiram vantagem disso. Chegando na recepção, descobri que o preço justo seria 500 rublos (R$ 30).”

Nouman estava com um amigo e dividiu o prejuízo. Outro marroquino que está na cidade para ver o jogo contra a Espanha é Hakimi Elarabi, 28 anos. Ele passou pela mesma situação em São Petersburgo e foi mais safo. Armou o barraco quando o taxista pediu 2 mil rublos (R$ 120) na corrida entre o aeroporto e o hotel.

“Eu não aceitei. Disse que não pagaria mais do que 800 rublos (R$ 48). Fui até a recepção do hotel e chamei o gerente que confirmou que eu estava pagando um preço justo.”

A experiência serviu de lição e os marroquinos repetiram o que vários outros torcedores fizeram assim que desembarcaram nos aeroportos da Rússia. Baixaram aplicativos de locomoção. O colombiano Julian Osorio, 36 anos, é daqueles torcedores raiz que economizam em tudo que podem.

Foi do aeroporto de Kaliningrado até o centro de ônibus desembolsando 68 rublos (R$ 4). Ele conta que só andam de táxi quando necessário e sempre usando aplicativos. Seguindo recomendações que descobriu na internet antes da viagem, baixou o Yandex Taxi, considerado mais barato que o Uber.

Julian ressalta que a internet na Rússia é muito veloz e o download é rápido. Com esta facilidade, não vê necessidade de gastar dinheiro em táxi. Acrescenta que é comum taxistas não terem boa fama em vários países, mas na Rússia a reputação é ainda pior.

O raciocínio dele é acompanhado pelos próprios anfitriões da Copa do Mundo. Eles falam que pegar um táxi na rua é pedir para pagar até o dobro. Com os torcedores têm sido pior e as corridas estão ainda mais caras.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo