Copa 2018

Salah marca e goleiro bate recorde, mas Egito leva virada da Arábia no fim

Do UOL, em São Paulo

25/06/2018 12h58

O Egito levou um gol aos 49 minutos do segundo tempo e se despediu da Copa do Mundo com uma derrota por 2 a 1 para a Arábia Saudita nesta segunda-feira (25), em Volgogrado. Mohamed Salah abriu o placar e o goleiro El-Hadary bateu o recorde de jogador mais velho em Mundiais, mas a equipe sofreu a virada com gols de Al-Faraj e Al-Dawsari.

Assista aos gols de Arábia Saudita 2 x 1 Egito

Já eliminadas, as duas equipes jogaram só para cumprir tabela. Os egípcios começaram melhor e poderiam ter ampliado ainda no primeiro tempo, mas os sauditas tomaram a iniciativa do jogo na segunda etapa e pressionaram até o final. Foram recompensados com um gol no último lance da partida. El-Hadary ainda defendeu um pênalti.

Com sua primeira vitória em Copas desde 1994, a Arábia Saudita terminou com três pontos, na terceira colocação do grupo A, enquanto o Egito ficou na lanterna, zerado com três derrotas. Os classificados foram o Uruguai, com nove pontos, e a Rússia, com seis. Os sul-americanos venceram os donos da casa por 3 a 0 no outro jogo da chave nesta segunda.

O melhor: El-Hadary

Getty Images
Imagem: Getty Images

Salah é o grande nome do Egito atual, mas um dos maiores ídolos da história do futebol do país é Essam El-Hadary. Tricampeão africano em 2006, 2008 e 2010 pela seleção, o goleiro fez história ao se tornar o jogador mais velho a entrar em campo em uma Copa do Mundo, aos 45 anos. Ele superou o recorde do colombiano Mondragón, que jogou contra o Japão aos 43 anos na Copa de 2014. De quebra, ainda pegou um pênalti de Al-Muwallad na primeira etapa em defesa espetacular e fez outras duas grandes intervenções no segundo tempo. Não teve culpa nos gols.

O pior: Al-Muwallad

Getty Images
Imagem: Getty Images

Uma das principais esperanças da Arábia Saudita de apresentar uma evolução em seu futebol na Copa de 2018, o atacante, que passou o semestre emprestado ao espanhol Levante, voltou a jogar mal. Participou pouco das jogadas de ataque da equipe e, para completar, ainda perdeu um pênalti no primeiro tempo. Quando os sauditas tiveram nova penalidade marcada a seu favor, foi o meia Al-Faraj quem cobrou e converteu.

Em jogo aberto, Salah "brinca", marca e perde gol

Reuters
Imagem: Reuters

Com os dois times já eliminados, a partida foi bastante aberta. As duas seleções buscaram o ataque e não havia aquela tensão que envolve um jogo decisivo. Melhor para Mohamed Salah, que era, com sobras, o melhor tecnicamente em campo. Ele fez um belo gol por cobertura após receber lançamento de Said. Depois, teve a chance de ampliar ao sair na cara do gol, mas tentou a cavadinha e errou o alvo. Salah ainda "brincou" ao petecar a bola antes de deixar Trezeguet em condição de finalizar, mas o companheiro bateu para fora. Os lances de displicência acabaram cobrando seu preço no fim.

VAR demora muito, mas dá segundo pênalti à Arábia

Getty Images
Imagem: Getty Images

O primeiro pênalti marcado em favor da Arábia Saudita no jogo teve pouca polêmica. Fathy cortou um cruzamento com o braço e nem reclamou da marcação do lance. Al-Muwallad bateu e El-Hadary voou para defender. Já a segunda penalidade foi bem mais controversa: após um "enrosco" entre Al-Muwallad e Gabr na área, o saudita caiu e o juiz colombiano Wilmar Roldán apontou para a cal. Só depois de quase cinco minutos fiscalizando o lance com a ajuda do árbitro de vídeo é que o pênalti foi confirmado. Al-Faraj deslocou El-Hadary e empatou o jogo aos 50 minutos do primeiro tempo.

Sauditas pressionam e são recompensados no último lance

Getty Images
Imagem: Getty Images

Após um segundo tempo mais movimentado, o Egito recuou na segunda etapa e passou a explorar somente a velocidade de Salah nos contragolpes. Já a Arábia Saudita, como já havia feito nos dois primeiros jogos, tentou jogar com a posse de bola e criar chances no campo de ataque. Contra uma marcação nada concentrada dos egípcios, a pressão saudita foi aumentando, exigindo boas defesas de El-Hadary. Até que, no último lance, veio a virada: Al-Dawsari recebeu de Otayf na área e bateu cruzado, rasteiro, sem chances para o goleiro.

FICHA TÉCNICA

Arábia Saudita 2 x 1 Egito

Local: Arena Volgogrado, em Volgogrado (Rússia)
Data: 25/06/2018
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Alexander Guzmán e Cristian de la Cruz (Colômbia)

Gols: Salah, aos 21, e Al-Faraj, aos 50 minutos do 1º tempo; Al-Dawsari, aos 49 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Gabr e Fathy (Egito)

Arábia Saudita: Al-Mosailem; Al-Burayk, Osama Hawsawi, Motaz Hawsawi e Al-Shahrani; Otayf; Bahebri (Assiri), Al-Mogahwi, Al-Faraj e Al-Dawsari; Al-Muwallad (Al-Shehri). Técnico: Juan Antonio Pizzi

Egito: El-Hadary; Fathy, Gabr, Hegazi e Abdel-Shafy; Said (Warda), Elneny, Hamed e Trezeguet (Kahraba); Salah e Mohsen (Sobhi). Técnico: Héctor Cúper

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo