França

Classificada, França rechaça jogo de compadres, mas poupará jogadores

Catherine Ivill/Catherine Ivill
Kylian Mbappé não deverá atuar na partida contra a Dinamarca Imagem: Catherine Ivill/Catherine Ivill

Rodrigo Mattos

Do UOL, em Moscou (Rússia)

25/06/2018 10h49

Classificada às oitavas de final com antecedência, o técnico da França, Didier Deschamps, descartou fazer um jogo de compadres com a Dinamarca por um empate que favoreceria ambos os times. Ao mesmo tempo, ele poupará provavelmente meio time, embora não confirme a escalação para a partida.

Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Pela situação do grupo C, um empate interessaria tanto a franceses quanto a dinamarqueses. Com o resultado, a França ficaria em primeiro no grupo, e a Dinamarca, na segunda colocação. Assim, excluiria a Austrália da Copa que ainda poderia se classificar com uma vitória sobre o Peru, e uma derrota dinamarquesa. 

"Não, não vamos dar uma mãozinha (para a Dinamarca). Não sei que o que a expressão quer dizer no inglês. Nunca diria para meu time que era para jogar pelo empate. Empate pode favorecer dois times? Talvez. Mas não vou falar da Dinamarca", afirmou Deschamps.

Mas a previsão é de seis mudanças no time. No gol, Lloris será poupado para a entrada de Mandanda, jogador experiente que já faz parte do grupo francês há anos. Na defesa, Sidibé e Kimpembe entram com a manutenção do titular Varane. No meio, entra Nzonzi. Finalmente, no ataque não deve jogar Mbappé, com a entrada de Dembelé e Lemar.

"A principal coisa para mim é ter um time competitivo em campo para tentar ganhar. Claro, se tem uma mudança, vai ter afetado. Mas não vamos ter a escalação sempre igual, poderemos ter jogadores diferentes. Se há 23 aqui é porque estão aptos para jogar", informou Deschamps, que conversou com os jogadores para saber como cada um estava fisicamente, além de analisar dados fisiológicos para tomar as decisões.

Com a saída do companheiro Umtiti, Varane admitiu que tem que haver uma adaptação quando entram novos jogadores. 

"Eu tento fazer que é comunicar com meus companheiros. No time, tem mudanças de jogadores de qualquer jeito. Nada pode substituir a competição. Individualmente, temos que contribuir para o grupo ser forte. Na defesa, temos que ter atenção para responder rápido ao que pede o técnico", disse Varane.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais França

Topo