Topo

Copa 2018


Glenda elogia atitude de repórter que quase foi beijada no ar

Reprodução/Twitter
Torcedor tenta beijar repórter Julia Guimarães, da TV Globo Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

25/06/2018 07h13

A jornalista Glenda Kozlowski elogiou a conduta da repórter Júlia Guimarães, que repreendeu um torcedor que tentou beijá-la, na Rússia.

Júlia se preparava para entrar ao vivo no Esporte Espetacular quando um homem se aproximou para dar um beijo. Vítima de assédio, a jornalista deu bronca no torcedor e cobrou respeito.

Nas redes sociais, Glenda Kozlowski destacou que esse foi apenas um de muitos casos de assédio contra mulheres no esporte.

“Talento. Elegância e educação! Por mais Julias entre nós! Não somos depósito de beijos roubados. E quanta classe para botar o cidadão no lugar dele! Uma aula! Parabéns”, escreveu Glenda.

A tentativa do beijo forçado aconteceu no domingo. Julia já estava posicionada para fazer link ao vivo e comentar sobre o jogo entre Japão e Senegal,  quando o torcedor, que segundo ela seria russo, tentou beijá-la. Mesmo assustada, ela repreendeu o homem.

"Nunca mais faça isso. Nunca mais faça isso com uma mulher. Eu não permiti que você fizesse isso", disse Julia, que ainda acrescentou: "Respeito".

Em conversa com a reportagem do UOL Esporte, a jornalista, que faz sua primeira cobertura de Mundial, contou que não foi a primeira vez que sofreu assédio enquanto estava exercendo sua profissão durante o Mundial da Rússia.

"É a segunda vez que acontece comigo. Dessa vez foi um russo, com certeza. Da outra, eu não lembro. Foram minutos antes de entradas ao vivo... No momento de maior concentração. É triste, porque nos sentimos frágeis, indefesas...Fora que estou trabalhando e atrapalha muito a concentração", relatou Julia.

Mais Copa 2018