Brasil

Menu de Tite para um "novo Brasil" tem Fernandinho, Firmino e R. Augusto

REUTERS/Marcos Brindicci
Tite coloca Firmino em campo no lugar de Paulinho: banco foi decisivo Imagem: REUTERS/Marcos Brindicci

Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em Moscou e Sochi (Rússia)

25/06/2018 20h42

Douglas Costa foi figura fundamental para a vitória do Brasil sobre Costa Rica, mas a lesão muscular confirmada no dia seguinte ao jogo fez com que o atacante saísse temporariamente dos planos de Tite. A situação traz à tona algumas dúvidas. Sem sua principal opção no banco, Tite vai mexer no time? Se não mexer, que ingredientes possui em mãos para mudar o cardápio da seleção para o jogo contra a Sérvia, na quarta, às 15h?

A resposta à primeira questão é mais simples. Ao que tudo indica, Tite deve manter o time titular do jogo contra a Costa Rica. As opções para mudanças ao longo do jogo, no entanto, podem fazer grande diferença. 

Baseado nos dois anos de trabalho, mas principalmente nos jogos disputados em 2018, a seleção brasileira pode recorrer a até cinco opções do meio para a frente no sistema descrito pelo treinador como 4-1-4-1. Algumas dessas opções foram trabalhadas na atividade de segunda, que mostrou principalmente Renato Augusto e Fernandinho como alternativas, a princípio, do banco. Também é o caso de Firmino, que vem em ascensão e bem cotado. 

O banco de reservas, vale lembrar, foi fundamental para a vitória sobre Costa Rica, com participações de diretas de Firmino e Douglas Costa na vitória. Em novo jogo com caráter decisivo e que ameaça a sequência brasileira na Rússia, Tite conta com outros atletas além dos prováveis 11 titulares que serão mantidos. 

Confira como cada um dos cinco principais reservas pode mudar a seleção:

Fernandinho

David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Além de reserva imediato de Casemiro como volante mais recuado, é a alternativa de Tite para fechar mais o time e dar liberdade a Paulinho. Foi com ele por ali que o Brasil venceu a Alemanha em amistoso em março, mas decepcionou diante da Croácia. O treinador trabalhou de novo essa alternativa, já que pode precisar segurar o resultado diante dos sérvios para levar a seleção às oitavas.

Concorre com: Casemiro, Paulinho, Coutinho e Willian

Firmino

David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Tite já declarou que não conta com ele para jogar pelas pontas, porque não tem a intensidade desejada para o setor. Então, são duas alternativas cogitadas: Firmino pode jogar na vaga de Jesus e somar outras qualidades, como melhor jogo aéreo e movimentação mais imprevisível, e também como um segundo atacante, pelo centro, ao lado do mesmo Jesus. Diante da Suíça, jogou da primeira forma. Contra Costa Rica, da segunda. Fato é Firmino que saiu do banco e participou diretamente em gols brasileiros em três dos últimos quatro jogos. É homem de confiança.

Concorre com: Paulinho, Coutinho e Gabriel Jesus

Fred

David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
O meio-campista vinha em ascensão e encantava a comissão técnica, mas foi freado por uma lesão no tornozelo. Salvo do risco de corte e recuperado, Fred foi para o banco no último confronto e agora tenta ter novas oportunidades, mas Tite ainda não deu indícios disso a curto prazo. Joga para as vagas de Paulinho e Coutinho no meio, com bastante qualidade no passe para achar espaços entre as retrancas, além de capacidade de se movimentar por quase todo o campo.

Concorre com: Paulinho e Coutinho

Renato Augusto

David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Titular durante quase toda a Eliminatória, seja com Dunga ou Tite, viveu uma temporada ruim em 2017 depois de ser campeão olímpico. Perdeu espaço, mas nunca caiu de cotação com o treinador, que prepara sua ascensão. Capaz de atuar mais recuado para liberar Paulinho e Marcelo, ou de se aproximar da frente, jogou 30 minutos e bem contra a Suíça, mas por necessidade de outras características não atuou no jogo passado. Mesmo assim, é candidato a titularidade em algum momento na Rússia.

Concorre com: Paulinho, Coutinho e Willian 

Taison

David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Imagem: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images
Última opção do setor ofensivo, o meia-atacante subiu um degrau na hierarquia com a lesão de Douglas Costa e tentará estrear na Rússia. É provavelmente o jogador mais versátil do ataque: atua nas duas pontas com naturalidade e também pode fazer papel semelhante ao que Firmino realizou no último jogo, com características diferentes. Ser o meia centralizado que fica próximo do camisa 9.

Concorre com: Willian, Neymar e Coutinho

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Brasil

Topo