Topo

Peru

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

Peruanos se emocionam após despedida da Copa e gritam por Guerrero

Carlos Garcia Rawlins/Reuters
O atacante Paolo Guerrero saiu de campo vestindo a camisa do amigo Farfán, desfalque do Peru na Copa Imagem: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Sochi

26/06/2018 13h52

O Peru entrou em campo nesta terça-feira (26) já sem chances de classificação às oitavas de final da Copa do Mundo, mas a vitória por 2 a 0 contra a Austrália emocionou a torcida que compareceu a Sochi.


Após o término do jogo, os peruanos gritaram o nome de Paolo Guerrero e aplaudiram a atuação da equipe na despedida do Mundial. O camisa 9 e capitão marcou o segundo gol do jogo aos quatro minutos do segundo tempo após receber passe de Cueva dentro da área, girar para cima da marcação e acertar o canto esquerdo do goleiro.

Antes, aos 17 da primeira etapa, Carrillo anotou o primeiro gol do Peru na Rússia e fez a festa do país. O meia recebeu passe de Guerrero pelo alto e acertou belo chute de primeira.

O maior artilheiro da história da seleção peruana só conseguiu a liberação para jogar a Copa nas véspera do início do torneio. Guerrero teve sua punição suspensa por uma liminar no Tribunal Suíço depois de receber punição de 14 meses por doping imposta pela CAS (Corte Arbitral do Esporte).

Dentro de campo, a expectativa dos peruanos era melhor do que foi a realidade na volta do país a uma Copa do Mundo depois de 36 anos. O Peru não disputava um Mundial desde 1982 e estreou na Rússia de forma dramática.

No primeiro jogo pelo Grupo C, os peruanos enfrentaram a Dinamarca e tiveram a chance de abrir o placar com pênalti de Cueva, mas o são-paulino isolou e mandou para fora. No segundo tempo, os dinamarqueses marcaram uma vez, o que foi suficiente para garantir a vitória por 1 a 0.

Na partida seguinte, o Peru teve pela frente a França e não foi páreo para a equipe mais forte do grupo: derrota por 1 a 0 e fim do sonho de chegar ao mata-mata do Mundial.

Já nesta terça, a esperança era terminar a campanha na Rússia de forma honrosa. O triunfo por 2 a 0 em Sochi recompensou a torcida e tirou qualquer chance de classificação da Austrália, que ainda sonhava com as oitavas.

Mais Peru