Argentina

Jornais argentinos destacam raça, coração e Messi: "nada é impossível"

Reprodução/Olé
Reprodução do jornal Olé após vitória da Argentina sobre a Nigéria na Copa do Mundo 2018 Imagem: Reprodução/Olé

Do UOL, em São Paulo

27/06/2018 06h18

Os jornais argentinos estamparam em suas edições desta quarta-feira palavras de elogios e otimismo depois da vitória da seleção do país por 2 a 1 sobre a Nigéria, resultado que garantiu uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. A tônica das análises foi de que sobrou coração e raça em um jogo em que Lionel Messi finalmente deu as caras no Mundial, o que anima a seleção para o restante da competição.

- Assista aos gols de Nigéria 1 x 2 Argentina
- Maradona diz que está bem após susto vendo o jogo 
Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas


O “Olé”, principal jornal esportivo do país, destacou em sua capa os “colhões” da equipe na partida, com destaque a Messi e ao gol de Marcos Rojo marcado aos 41 minutos do segundo tempo que garantiu a classificação agônica.

“Rojo foi de 9 e cravou 2 a 1 contra a Nigéria para a classificação quando faltavam cinco minutos e iríamos embora do Mundial. Um golaço de Messi, partidaço de Banega, temos goleiro, apareceu a raça argentina: nada é impossível”, disse, referindo-se ao jogo contra a França, neste sábado, às 11h (de Brasília).

O “Clarin”, por sua vez, estampou em sua manchete que a “Argentina teve coração, Messi e enfrentará a França”. E destacou a recuperação do futebol, a dramaticidade do jogo e a boa atuação do craque do time.

“A seleção, recuperada depois de apresentações pobres, voltou a reluzir com um jogo de coragem para conseguir passar para as oitavas de final. Foi uma classificação dramática: ganhou por 2 a 1 sobre a Nigéria quando faltavam quatro minutos para encerrar a partida e esteve perto da eliminação”, disse.

“Messi voltou a ser Messi e anotou um golaço no primeiro tempo. Quando iniciado o segundo, os africanos empataram em um pênalti. Rojo marcou um gol decisivo e deu início a uma festa entre os 40 mil argentinos no estádio de São Petersburgo” completou.

O jornal “La Nacion”, por sua vez, disse que houve “drama e desafogo” na partida. "Sofreu, mas classificou. A seleção está nas oitavas”, escreveu na primeira página.

Reprodução/El Clarin
Reprodução do jornal Clarin Imagem: Reprodução/El Clarin
Reprodução/La Nacion
Reprodução La Nacion Imagem: Reprodução/La Nacion

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Argentina

Topo