Suécia

Técnico da Suécia destaca união e orgulho em vitória após caso de racismo

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/06/2018 13h49

A Suécia conviveu com um clima de tensão nos dias de preparação para o decisivo duelo contra o México, nesta quarta-feira. Tudo por conta de mensagens racistas publicadas na página de Jimmy Durmaz, que teve o nome citado pelo técnico Janne Andersson depois do triunfo por 3 a 0, responsável por assegurar a passagem da equipe europeia para a fase de mata-mata.

Copa-2018: Assista aos gols de México 0 x 3 Suécia 

Simule resultados da última rodada e quem vai às oitavas
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

As atitudes preconceituosas começaram depois de Durmaz, meio-campista do time, cometer uma falta próximo à área sueca no jogo contra a Alemanha, nos minutos finais da partida válida pela segunda rodada. Na cobrança da infração, Toni  Kroos acertou um belo chute e deu a vitória aos atuais campeões há quatro dias; hoje, os alemães estão eliminados, e a Suécia classificada.

“O que aconteceu com Jimmy Durmaz e os eventos da partida...trabalhamos como um time, todo o time, toda a comissão. Todos nós trabalhamos pelo sucesso. Seguimos o nosso plano de jogo. Estou incrivelmente orgulhoso com o que fizemos hoje. Fomos muito leais ao que planejamos”, declarou o treinador.

Andersson conseguiu superar Alemanha e Suécia e terminar como o líder do grupo F da Copa do Mundo. Com a primeira posição, a equipe vai encarar o segundo colocado da chave E na próxima terça-feira-feira, a partir das 11h (de Brasília), em São Petersburgo.

“A ideia era jogar diferente do que tínhamos feito. Hoje foi importante jogar nos contra-ataques; fomos equilibrados e não perdemos o controle. Fomos bem ofensivamente no segundo tempo e nas bolas paradas. Estou orgulhoso”, completou o treinador.

Ele ainda explicou o motivo de não ter comemorado os gols suecos. Enquanto o restante do time pulava e gritava, Andersson manteve o semblante sério. “É difícil descrever. Eu esquecia de comemorar os gols, só pensava no que vinha depois e tentava ficar um passo à frente. Eu só pensava no próximo passo do meu plano. Então, eu não prestava muita atenção no que estava acontecendo”, disse.


ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Suécia

Topo