Copa 2018

Polônia vence, mas cartões colocam o Japão nas oitavas de final da Copa

Do UOL, em São Paulo

28/06/2018 12h53

O 'fair play' decidiu um dos classificados do grupo H para as oitavas de final da Copa do Mundo. O Japão perdeu para a Polônia por 1 a 0, nesta quinta-feira (28), em Volgogrado, empatou em pontos com Senegal (que perderam para a Colômbia na rodada final), mas garantiu a vaga na próxima fase por ter levado menos cartões amarelos que os africanos durante a primeira fase.

Assista ao gol da partida entre Japão e Polônia
Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Novidade no regulamento da Copa do Mundo, o 'fair play' decidiu pela primeira vez um classificado às oitavas. Japão e Senegal terminaram a fase de grupos com quatro pontos e empatados em saldo de gols, gols marcados e sofridos. O confronto direto entre as duas equipes, na segunda rodada, teve igualdade por 2 a 2. Sendo assim, a decisão da vaga favoreceu o time mais disciplinado: os asiáticos levaram quatro cartões amarelos contra seis dos africanos.

Sabendo da vantagem em cartões e do andamento do duelo entre Senegal e Colômbia, os japoneses abdicaram de atacar a partir da metade do segundo tempo. Os poloneses, satisfeitos com a primeira vitória na Copa, também não se arriscaram. O resultado foi uma interminável troca de passes no meio-campo, nenhuma chance de gol e vaias nas arquibancadas.

Agora o Japão aguarda a definição de seu adversário nas oitavas de final. A seleção asiática encara o primeiro colocado do grupo G, que sairá do confronto entre Inglaterra e Bélgica nesta quinta, às 15h (horário de Brasília). Curiosamente, as duas equipes se encontram empatadas em quase todos os critérios e a definição da chave também pode ocorrer de acordo com os cartões recebidos.

O melhor: Grosicki é o protagonista da Polônia

 Francois Nel/Getty Images
Imagem: Francois Nel/Getty Images
Lewandowski? Não, o atacante mais perigoso da Polônia foi Grosicki. Foi protagonista melhores ações ofensivas e assustou os japoneses em um jogo 'morno'.

O pior: Não era o dia de Nagatomo

O lateral-esquerdo Nagatomo não foi bem na partida desta quinta-feira. O jogador japonês teve dificuldade em acertar passes e cruzamentos e também errou em algumas recepções.

Na espera do erro polonês

Apesar da temperatura alta que se registrava na Arena Volgogrado (36ºC), a seleção do Japão decidiu manter seu estilo de jogo reativo, com contra-ataques rápidos. Os japoneses se postaram muito bem na defesa e ficaram esperando a hora certa para dar o bote nos poloneses.

Polônia constrói jogadas, mas falta inspiração

Com o sistema 4-2-3-1, a seleção polonesa conseguiu encontrar espaços na defesa japonesa para construir jogadas a partir do meio de campo. Mas, já eliminada, faltava inspiração para a Polônia na finalização.

Defesa espetacular de Kawashima!

Richard Heathcote/Getty Images
Imagem: Richard Heathcote/Getty Images
Aos 31 minutos do primeiro tempo da partida, Grosicki recebeu bom cruzamento e cabeceou no cantinho direito do gol. Kawashima pulou e se esticou todo para espalmar a bola na linha e evitar que a Polônia abrisse o placar.

Polônia abre o placar e deixa japoneses no sufoco

Richard Heathcote/Getty Images
Imagem: Richard Heathcote/Getty Images
Os japoneses começaram o segundo tempo de forma mais ofensiva, mas em um lance de bola parada sofreram um gol. Aos 14 minutos da etapa complementar, Kurzawa cruzou para a área e Bednarek mandou para o fundo das redes.

Seleção japonesa abre mão de jogar e leva vaias

Sabendo que estava com uma mão da classificação, a seleção japonesa abriu mão de jogar no fim da partida. Aos 44 minutos, os zagueiros do Japão seguraram a bola no campo de defesa, sem vontade nenhuma de atacar. Já eliminada, a Polônia também estava satisfeita com o resultado. Quem não gostou foi a torcida, que vaiou as duas equipes nos minutos finais.

Despedida apagada de Lewandowski

 Francois Nel/Getty Images
Imagem: Francois Nel/Getty Images
Lewandowski se despediu da Copa com uma atuação apagada. O atacante polonês, apesar do respeito que demanda, mostrou pouco daquilo que fez pelo Bayern de Munique na temporada europeia (41 gols) ou mesmo durante as Eliminatórias para a Copa (16 gols em dez jogos). O camisa 9 polonês ainda criou mal-entendido após a derrota para a Colômbia, na qual declarou ter lutado como pôde apesar da “pouquíssima qualidade” de sua seleção. A fala não caiu bem entre torcedores e imprensa.

FICHA TÉCNICA
JAPÃO 0 X 1 POLÔNIA

Data e hora: 28 de junho de 2018, às 11 horas (de Brasília)
Local: Arena Volgogrado (Rússia)
Árbitro: Janny  Sikazwe (ZAM)
Auxiliares: Jerson dos Santos (ANG) e Zakhele  Siwela (RSA)
Cartões amarelos: Makino (Japão)
Gol: Bednarek (14 min do 2º T)

Japão: Kawashima; Nagatomo, Shibasaki, Okazaki (Osako) e Usami (Inui); Muto (Hasebe) e Yamaguchi; H. Sakai, Makino e G. Sakai; Yoshida.
Técnico: Akira Nishino

Polônia: Fabianski; Jedrejczyk, Bednarek e Góralski; Lewandowski, Krychowiak, Grosicki e Glik; Bereszynski, Zielinski (Teodorczyk) e Kurzawa (Peszko).
Técnico: Adam Nawalka

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo