Copa 2018

Melhor ser 2º? Inglaterra e Bélgica se encaram sob desconfiança até da Fifa

Grigory Dukor/Reuters
Artilheiro belga Romelu Lukaku deve ser poupado de jogo contra a Inglaterra Imagem: Grigory Dukor/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/06/2018 04h00

O jogo entre Inglaterra e Bélgica nesta quinta-feira (28), às 15h (de Brasília), em Kaliningrado, vai decidir qual das duas seleções já classificadas às oitavas de final vai terminar com a primeira colocação do grupo G. Mas será que esse é mesmo o objetivo delas? Com a possibilidade de o segundo da chave pegar um lado teoricamente menos complicado no mata-mata, a partida receberá atenção especial da Fifa contra uma eventual "marmelada".

A situação atual é a seguinte: ingleses e belgas têm exatamente as mesmas campanhas, com seis pontos, oito gols marcados e saldo positivo de seis gols. Em caso de empate entre os dois, a definição de primeiro e segundo vai para os cartões, que são o último critério de desempate antes de um possível sorteio. No momento, a Inglaterra leva vantagem: levou só dois amarelos, contra três da Bélgica.

reprodução/UOL
Imagem: reprodução/UOL

Quem ficar em primeiro do grupo G vai enfrentar o segundo colocado do grupo H, que pode ser Colômbia, Japão ou Senegal, nas oitavas. Já nas quartas, pega o vencedor de Brasil x México. O adversário em uma eventual semifinal será Uruguai, Portugal, França ou Argentina.

Do outro lado do chaveamento, o peso dos adversários é consideravelmente menor. O segundo colocado do grupo G pega nas oitavas do primeiro do H – novamente, Colômbia, Japão ou Senegal. Nas quartas, o duelo será com Suécia ou Suíça. E na semi, Espanha, Rússia, Croácia ou Dinamarca.

Segundo o jornal britânico The Times, a Fifa ficará de olho em Inglaterra x Bélgica para possíveis situações de jogadores forçando cartões amarelos para que sua seleção fique em segundo. Existe a possibilidade de uma punição aos atletas que, na avaliação da entidade, cometam esse tipo de atitude antidesportiva.

O técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, descartou que sua equipe tenha qualquer interesse em ficar em segundo no grupo G. De acordo com ele, o objetivo é vencer a Bélgica, para consolidar uma mentalidade ganhadora que possibilite aos ingleses voltar a vencer uma Copa do Mundo após o título em casa de 1966. Ainda assim, ele deve poupar alguns jogadores: os laterais Trippier e Young, o zagueiro Walker (pendurado com um cartão amarelo) e o atacante Sterling são os mais cotados. Já o capitão Harry Kane, de olho na artilharia, deve jogar.

Do lado belga, o discurso é diferente. O técnico Roberto Martínez admitiu abertamente que vencer a Inglaterra "não é uma prioridade", e que o foco será proteger os atletas pendurados e descansar quem está mais desgastado fisicamente. Com isso, é praticamente certo que o lateral Meunier, o zagueiro Vertonghen e o meia De Bruyne, todos com um cartão amarelo na conta, sejam poupados, assim como os atacantes Hazard e Lukaku, que deixaram o jogo contra a Tunísia reclamando de dores.

Existe a possibilidade, porém, de a Bélgica trocar todos os seus dez jogadores de linha e mandar a campo uma equipe totalmente reserva. Seja como for, as duas equipes estarão modificadas e já pensando nas oitavas de final – até porque o grupo H, cruzamento direto da próxima fase, será decidido mais cedo, com jogos às 11h. A Fifa, bem como o resto do mundo, estará de olho.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Copa 2018

Topo