Alemanha

Müller some na Copa 2018 e coloca em xeque sequência artilheira para 2022

REUTERS/John Sibley
Autor de dez gols nas Copas de 2010 e 2014, atacante passou em branco na Copa de 2018 Imagem: REUTERS/John Sibley

Do UOL, em São Paulo

28/06/2018 04h00

Esperava-se mais de Thomas Müller na Copa do Mundo de 2018. Autor de dez gols pela seleção alemã nas edições de 2010 e 2014 do torneio, o atacante de 28 anos chegou à Rússia com a perspectiva de se tornar o maior artilheiro da história das Copas do Mundo – e, de quebra, podendo levar a Alemanha ao pentacampeonato mundial.

Simule os classificados e o mata-mata do Mundial
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil
- De ídolo a homem de negócios, Ronaldo tem tudo a ver com a seleção atual

Só que deu tudo errado. A Alemanha fez apenas dois gols na Copa 2018, graças a Marco Reus e Toni Kroos na vitória por 2 a 1 sobre a Suécia. Müller passou em branco e viu sua equipe passar de favorita à eliminada na fase de grupos. Pela primeira vez em sua história, a equipe alemã não ficará nem entre os 16 primeiros colocados de um Mundial.

Nas duas primeiras partidas da Alemanha em gramados russos (derrota por 1 a 0 para o México e vitória sobre a Suécia por 2 a 1), Müller atuou do lado direito de uma linha de três atacantes que municiava o centroavante Timo Werner. Não deu certo: Werner não resolveu. Diante dos mexicanos, o time de Joachim Löw cansou de levar contra-ataques; diante dos suecos, venceram de virada aproveitando a postura recuada dos rivais.

Diante da Coreia do Sul na terceira rodada, Löw sacou Thomas Müller para a entrada de Leon Goretzka, cinco anos mais jovem – e que acabou dando lugar ao próprio Müller no segundo tempo. A Alemanha criou, mas não conseguiu balançar as redes. Pior: foi punida com dois gols dos sul-coreanos nos acréscimos do segundo tempo, marcados por Young-gwon Kim e Heung-min Son. Era o adeus alemão.

Thanassis Stavrakis/AP Photo
Titular contra México e Suécia (foto), Müller perdeu a vaga de titular diante da Coreia do Sul Imagem: Thanassis Stavrakis/AP Photo

Muito embora Müller atue aberto pela direita no Bayern de Munique, e tenha atuado no mesmo setor na vitoriosa campanha da Copa de 2014, as críticas a seu posicionamento na seleção alemã têm sido comuns. Para o lateral direito Joshua Kimmich, o camisa 13 precisa atuar mais aberto para render melhor.

“É claro que é um pouco diferente, porque a divisão de espaço na seleção é um pouco diferente do jeito que fazemos no Bayern de Munique”, disse Kimmich em entrevista recente ao jornal alemão TZ. “Thomas joga mais por dentro (na seleção alemã) e eu subo mais na ala direita. No Bayern, às vezes acontece de ele jogar mais aberto e eu fico mais atrás dele. Depende sempre da situação”, completou.

Coincidência ou não, o México aproveitou o lado esquerdo do ataque para contra-atacar no jogo de estreia das duas seleções. A mudança no posicionamento de Müller foi pequena, mas digna de críticas – o blog Bavarian Football Works, da plataforma SB Nation, disse que o meia-atacante “não se adequa à posição, especialmente na seleção”.

Após a derrota contra os sul-coreanos, o site norte-americano da ESPN também fez uma avaliação ruim do camisa 13. “O que aconteceu com Müller, o Raumdeuter? O homem que encontrava espaço onde quer que estivesse? Ele não se conectou com os companheiros depois que entrou em campo”, analisou. Raumdeuter é uma expressão em alemão que pode ser traduzida para o português como “intérprete de espaços”, um elogio à capacidade de leitura de jogo do atleta do Bayern de Munique no setor ofensivo.

É bem possível que o ciclo de Thomas Müller na seleção alemã não tenha se encerrado – em 2022, na Copa do Mundo do Qatar, ele terá 32 anos. Ainda assim, a traumática queda em 2018 deverá provocar mudanças na equipe, e o atacante do Bayern precisará ralar nos próximos quatro anos se quiser pensar em chegar perto dos 16 gols de Miroslav Klose em Copas do Mundo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Alemanha

Topo