México

Capitão mexicano diz que Neymar "exagera nas faltas e gosta de se atirar"

DARREN STAPLES/REUTERS
Andres Guardado, do México, reclama durante duelo contra a Suécia Imagem: DARREN STAPLES/REUTERS

Do UOL, com informações da AFP

29/06/2018 06h01

Meio-campista e capitão da seleção mexicana, Andrés Guardado disse, ao comentar o estilo de jogo de Neymar em entrevista nesta sexta-feira (29), que o atacante brasileiro gosta de se atirar e exagerar nas faltas. A declaração vem a três dias do confronto entre as seleções, às 11h (de Brasília) de segunda-feira, em Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

De acordo com o jogador, cabe ao árbitro saber conduzir a partida e notar este estilo. Ele lembrou ainda que a partir desta Copa existe o árbitro de vídeo (VAR) que, em sua opinião, pode ajudar nestes casos. 

“Todos nós conhecemos o Neymar. Mas não compete a mim julgar, cabe ao árbitro. A Fifa hoje tem o VAR. Tem de ver o estilo de jogo, o árbitro saber conduzir... Sabemos que o Neymar gosta de exagerar nas faltas e se atirar muito. Repito, é seu estilo de jogo. Mas quem tem de ver isso são os árbitros e não a gente. O árbitro tem que julgar e, de certa maneira, acabar com isso”, afirmou.

Neste Mundial, Neymar esteve envolvido em um lance polêmico com a utilização do VAR. Na ocasião, o árbitro marcou pênalti em cima do atacante brasileiro em jogo contra a Costa Rica. Porém, ao rever o lance, interpretou que o contato não foi o suficiente para configurar penalidade e reverteu a decisão.

Atualmente com 31 anos e atuando no Betis, Guardado é um dos jogadores mais experientes do México. Disputando sua quarta Copa do Mundo, ele esteve em campo contra o Brasil de Neymar no último Mundial, quando os países empataram por 0 a 0 em Fortaleza durante a primeira fase.

Treino

Nesta sexta-feira, o México treinou nas instalações do Dínamo de Moscou. Ao contrário da véspera, quando os titulares ficaram no ginásio, desta vez o técnico Juan Carlos Osorio fez uma sessão no gramado com todos os jogadores.

Antes, Guardado analisou o momento da equipe, depois de duas vitórias e uma derrota para a Suécia (3-0) na terceira rodada.

"Um dia somos os melhores, outro dia os piores, estamos acostumados com este tipo de situação. Passamos no grupo mais difícil do Mundial e ninguém dava nada pela gente. Mas não estamos contentes com a derrota, tínhamos na mão sermos os primeiros do grupo", disse o jogador do Betis.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais México

Topo