Topo

Japão

  • Athletico CAP
  • Atlético-MG AMG
  • Avaí AVA
  • Bahia BAH
  • Botafogo BOT
  • Ceará CEA
  • Corinthians COR
  • Coritiba CBA
  • Chapecoense CHA
  • Cruzeiro CRU
  • CSA CSA
  • Flamengo FLA
  • Fluminense FLU
  • Fortaleza FOR
  • Goiás GOI
  • Grêmio GRE
  • Internacional INT
  • Palmeiras PAL
  • Santos SAN
  • São Paulo SAO
  • Sport SPO
  • Vasco VAS

"Não temos nada a perder", diz lateral do Japão sobre jogo contra Bélgica

Alex Livesey/Getty Images
Yuto Nagatomo divide bola com Bartosz Bereszynski durante o jogo Japão e Polônia Imagem: Alex Livesey/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2018-06-29T18:37:20

29/06/2018 18h37

Longe de ser uma das favoritas, a seleção japonesa conseguiu a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo após terminar a primeira fase no segundo lugar do Grupo H. Agora, eles enfrentarão a Bélgica na próxima próxima segunda-feira (2) e os japoneses sabem que será uma partida difícil.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- Neymar S/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

Em entrevista ao site da Fifa, o lateral Yuto Nagatomo falou sobre o confronto contra os belgas. "Definitivamente será um jogo difícil. A Bélgica é um time melhor que o nosso. Porém, o Japão pode jogar com confiança agora, não temos nada a perder, disse.

Para Nagatomo, a classificação à próxima fase do Mundial já é um feito dos japoneses, já que, segundo o jogador, Colômbia, Senegal e Polônia, eram equipes melhores. "Os outros três times do grupo tinham mais qualidade que nós e todos os jogos foram difíceis. O resultado (classificação) é algo que podemos ficar contentes", falou.

O lateral do Galatasaray fez parte do time que foi eliminado sem nenhuma vitória na Copa de 2014, no Brasil. Ele acredita que a principal diferença quatro anos depois é que dessa vez eles atuaram como um conjunto. "Nós entendemos do que somos capazes agora e jogamos de forma persistente. Cada jogador fez o básico, continuou correndo até o final do jogo e estivemos juntos como um time. Acredito que essa seja a principal razão pela qual nós avançamos", finalizou.

Mais Japão