Topo

Copa 2018


Ex-técnico diz que Inglaterra se deu mal ao evitar Brasil nas quartas

Hassan Ammar/AP
Sven-Goran Eriksson, ex-técnico da Inglaterra Imagem: Hassan Ammar/AP

Do UOL, com informações da agência Reuters

2018-06-30T02:34:28

30/06/2018 02h34

Treinador da Inglaterra nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, Sven-Goran Eriksson disse que a seleção do país não conseguiu um caminho mais tranquilo na edição de 2018 na Rússia após terminar em segundo lugar no Grupo G na primeira fase.

- Veja a tabela completa, as datas e as chaves das oitavas de final
- Simule os resultados e veja como ficam as quartas de final
- NeymarS/A: a engrenagem por trás do maior jogador de futebol do Brasil

Muitos acreditam que a derrota para a Bélgica na última rodada pode ter ajudado a seleção inglesa, que, por este cruzamento, só enfrentaria um campeão mundial – a Espanha – em eventual semifinal. Caso estivesse do outro lado, no entanto, o Brasil seria um possível rival já num confronto das quartas.

Mas Eriksson, que é sueco, não vê assim. "Estou um pouco surpreso porque todos parecem estar felizes na Inglaterra, achando que agora estão no lado certo do chaveamento da Copa do Mundo, porque evitaram o lado com o Brasil", disse, lembrando que a Suécia estará na rota dos ingleses caso passe pela Suíça – e, obviamente, se a equipe do técnico Gareth Southgate bater a Colômbia.

"Seria mais fácil a Inglaterra derrotar o Brasil do que derrotar a Suécia, na minha opinião. A Suécia hoje é um time muito difícil de ser vazado", afirmou Eriksson. “Nos últimos 30 anos, quantas vezes a Inglaterra derrotou a Suécia? Não muitas. Duas", completou.

O técnico ainda fez mais elogios à seleção do país natal, contra quem inclusive não dava sorte nos tempos de comandante do “English Team”. "Os atacantes são defensores quando é hora de defender e eles podem defender na própria área também”, apontou.

"Durante meu período com a Inglaterra, nós encontramos eles quatro vezes. Perdemos uma, e as outras foram empates. Indo para antes disso, a Suécia derrotou a Inglaterra em jogos grandes".

Eriksson, no entanto, não citou que o Brasil eliminou justamente a Inglaterra, time por ele comandado, em confronto das quartas de final em 2002. 

Mais Copa 2018