Topo

Copa 2018


Mbappé ofusca Messi, França vence Argentina e vai às quartas da Copa

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/06/2018 12h53

O cenário era perfeito para Lionel Messi. Maioria da torcida, um ambiente sul-americano e a chance de responder a todos os questionamentos depois de uma fase de grupos instável. Entretanto, quem foi ver o camisa 10 argentino testemunhou o brilhantismo de quem vestia o número do outro lado. Com atuação de gala de Kylian Mbappé, a França derrotou a Argentina por 4 a 3, em Kazan, e avançou às quartas de final da Copa do Mundo.

- Assista aos gols da vitória da França sobre a Argentina

Mbappé ofuscou completamente um Messi apagado e muito marcado, especialmente por Kanté. O jovem jogador do Paris Saint-Germain participou decisivamente de três dos gols franceses: sofreu o pênalti convertido por Griezmann, que abriu o placar no primeiro tempo, e anotou dois na etapa final. Pavard, com um golaço de fora da área, também fez para os franceses.

A Argentina, por outro lado, apresentou os velhos problemas da fase de grupos, um time bagunçado e sem a menor criatividade. A equipe de Jorge Sampaoli até equilibrou as ações na base da raça e de lances individuais. Di Maria, com um golaço, e Mercado, em uma bola desviada, chegaram a colocar os sul-americanos à frente no placar. 

Tratou-se apenas de um susto. A França dominou boa parte da partida, cresceu quando acuada e assegurou a passagem para as quartas de final com três gols e um grande segundo tempo. Nem mesmo o tento de Agüero nos acréscimos foi capaz de impedir a eliminação argentina.

Primeiro classificado para as quartas de final, o elenco comandado por Didier Deschamps encara quem avançar de Portugal x Uruguai, duelo também marcado para este sábado, às 15h (de Brasília), em Sochi.

Quem foi bem: Mbappé

Catherine Ivill/Getty Images
Imagem: Catherine Ivill/Getty Images

A discussão sobre o craque da Copa do Mundo ainda está no início, já que as oitavas de final começaram apenas neste sábado. Contudo, há um nome que surge com força. Dois gols decisivos e um pênalti sofrido que resumem uma atuação de fala. Mbappé foi o grande personagem do duelo com a Argentina, decisivo quando o confronto se equilibrava no segundo tempo.

Quem foi mal: Mascherano

Uma despedida melancólica para Javier Mascherano. Em sua última Copa do Mundo, o volante sofreu com a velocidade dos franceses e simbolizou uma atuação desastrosa do sistema defensivo argentino. No velho jargão futebolístico, a França atacava quando queria, era só acelerar o jogo.

Messi, ciao

Kevin C. Cox/Getty Images
Imagem: Kevin C. Cox/Getty Images

Torcedores franceses chegaram à Arena de Kazan com um discurso pronto, em forma de música. Os europeus cantarolaram uma versão da música Bella Ciao para ironizar Lionel Messi, que teve atuação discreta no decisivo duelo. Escalado como um “falso 9”, o craque do Barcelona sofreu com o “carrapato” Kanté e se despediu mais cedo do que o imaginado do Mundial da Rússia - possivelmente o último do principal jogador argentino desde Diego Maradona.

França desperdiça chance de “matar duelo”

A França começou o confronto sem “reconhecer” o tamanho da camisa do outro lado do campo. A atual vice-campeã europeia apostou na velocidade sobre uma marcação adiantada de Sampaoli e a estratégia saiu melhor do que o imaginado, com Mbappe inspirado e sofrendo pênalti convertido por Griezmann aos 13 min. A vantagem só ratificou um domínio quase que absoluto, mas faltou maior intensidade para “matar o duelo” ainda no início.

Argentina “acha” gol

Laurence Griffiths/Getty Images
Imagem: Laurence Griffiths/Getty Images

Pelo primeiro tempo, a França merecia conquistar com tranquilidade a vaga nas quartas de final da Copa do Mundo. No entanto, em um torneio como este, a individualidade aparece e pode resolver. A Argentina jogava mal, sofria com Mbappé, mas "achou o gol" nos pés de quem devia uma grande atuação na Rússia. Aos 42 min, Ángel Di Maria acertou um lindo chute de fora da área e empatou, transformando completamente o ambiente no estádio.

Hay que tener suerte

O gol de Di Maria mudou completamente a atmosfera em Kazan. O clima era de estádio sul-americano, com a torcida argentino dominando o cenário. E as arquibancadas 'explodiram' logo no início do segundo tempo com um lance de sorte que resultou em gol. Aos 3 min, Messi dominou dentro da área e tentou o chute. Mercado desviou no meio do caminho e enganou completamente Lloris. A Argentina virava o jogo.

França também “acha” o seu gol

Shaun Botterill/Getty Images
Imagem: Shaun Botterill/Getty Images

E quando tudo dava a crer que a Argentina caminharia para a classificação, tudo mudou com um golaço francês. A solução saiu dos pés do lateral Pavard, um dos atletas menos badalados do elenco. Aos 12 min, o camisa 2 acertou um arremate preciso da entrada da área, sem dar chances para Armani. O primeiro confronto de oitavas de final voltava a ficar aberto.

Messi falso 9

A instável Copa do Mundo de Jorge Sampaoli se refletiu na escalação argentina para o duelo mais decisivo do torneio até aqui. Pela primeira vez desde que assumiu o time, o treinador apostou em Lionel Messi como um falso 9, com Pavón entrando na ponta direita. A opção se mostrou equivocada, com o craque do Barcelona sem encontrar espaço para jogar e a equipe sentindo a falta de uma referência no ataque para brigar com Umtiti e Varane.

Kanté anula Messi, e Mbappe decide

Deschamps apostou em uma base consolidada, precavida. Nesta formação, Kanté se mostrou fundamental com a grande marcação sobre Lionel Messi, ofuscado e com pouco espaço neste sábado mesmo com a variação tática promovida pelo treinador argentino. No ataque, por outro lado, Mbappe foi quem decidiu. O jovem de 19 anos, aliás, apareceu no momento decisivo para coroar com dois gols a bela atuação e colocar a França nas quartas de final.

FICHA TÉCNICA
FRANÇA 4 x 3 ARGENTINA

Local: Arena de Kazan, em Kazan (Rússia)
Data: 30 de junho de 2018 (sábado)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Assistentes: Reza Sokhandan e Mohammadreza Mansouri (ambos do Irã)
Cartões Amarelos: Matuidi, Pavard, Giroud (França); Rojo, Tagliafico, Mascherano, Banega e Otamendi (Argentina)

Gols:
FRANÇA: Griezmann (pênalti), aos 13min do 1º tempo, Pavard, aos 12min do 2º tempo, Mbappe, aos 18min e aos 22min do 2º tempo
ARGENTINA: Di María, aos 42min do 1º tempo, Mercado, aos 3min do 2º tempo, e Agüero, aos 47min do 2º tempo

FRANÇA: Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté e Pogba; Mbappe (Thauvin), Griezmann (Fekir) e Matuidi (Tolisso); Giroud.
Técnico: Didier Deschamps.

ARGENTINA: Armani; Mercado, Otamendi, Rojo (Fazio) e Tagliafico; Enzo Pérez (Agüero), Mascherano e Banega; Pavón (Meza), Messi e Di María.
Técnico: Jorge Sampaoli.

Mais Copa 2018